- PUBLICIDADE -

Bruna Borges

Morro Grande

- PUBLICIDADE -

Quem chega a Morro Grande, município situado a 50 quilômetros de Criciúma, percebe como a localidade faz jus ao nome. Os primeiros habitantes, descendentes de italianos, chegaram por volta de 1918 e, ao derrubarem as árvores para dar início às plantações, constataram que o local era cercado de morros, planaltos e planícies.

Atualmente, com quase 3 mil habitantes, Morro Grande preserva as características de cidade de interior. “Moro aqui há 40 anos, assim como toda a minha família. É muito tranquilo e gostoso. Tudo que precisamos, tem pertinho. É um lugar muito bom de morar, com pouquíssima criminalidade. Não trocaria por outra cidade”, conta o gari Agenor Ribeiro Pereira, de 49 anos, conhecido por ser quem faz a festa nas viradas de ano no município. “Eu é que estouro foguetão e bateria. Garanto o barulho em Morro Grande”, brinca Pereira.

O gari Agenor Ribeiro Pereira é quem garante os fogos de artifício nas viradas de ano. (Foto: Bruna Borges/DN)
O gari Agenor Ribeiro Pereira é quem garante os fogos de artifício nas viradas de ano. (Foto: Bruna Borges/DN)

Evolução

O mecânico Valmir de Luca destaca as melhorias ao longo dos anos. (Foto: Bruna Borges/DN)
O mecânico Valmir de Luca destaca as melhorias ao longo dos anos. (Foto: Bruna Borges/DN)

Antes de Morro Grande ser elevado a distrito do município de Meleiro, em 1961, o mecânico Valmir de Luca já morava na localidade. Hoje, aos 65 anos, ele lembra que muita coisa mudou. “Agora está bom, tem asfalto e tudo que uma cidade precisa. O novo prédio da Prefeitura levou muito tempo para ser feito, mas enfim está saindo”, comenta. De Luca também observa a movimentação de haitianos e imigrantes africanos que chegaram à cidade em busca de trabalho nos aviários. “Muitos vieram e muitos já foram embora”, ressalta.

Agricultura

A avicultora Ana Maria Correa Biff e a filha Vitória gostam de morar na cidade. (Foto: Bruna Borges/DN)
A avicultora Ana Maria Correa Biff e a filha Vitória gostam de morar na cidade. (Foto: Bruna Borges/DN)

A maioria da população vive na zona rural e trabalha na agricultura. A economia é baseada na produção de arroz, fumo, milho, madeira e também se destaca na produção de corte de frango. O trabalho com o fumo já foi mais forte, conta a avicultora Ana Maria Correa Biff. “Teve uma época que estava ruim para o fumo e agora trabalhamos com frango, que também deu uma caída. Mas, dizem que em maio o corte de frango volta com força total. O frango daqui é muito bom para exportação”, considera.

O marido de dona Ana, Jacinto Dalmolin Biff, é diretor de Agricultura e lembra que, da produção, o primeiro lugar está com o arroz, depois vem a avicultura e em terceiro lugar o fumo. “Cuido da silagem, das retroescavadeiras e levantamos chão para plantar fumo”, descreve Biff.

Histórico político

Em 1961 Morro Grande foi considerado um distrito, pela lei estadual nº 777, de 1 de dezembro de 1961, no qual ficava subordinado ao município de Meleiro. O responsável pelo ato foi o então prefeito de Turvo, Antonio Dandolini. Na ocasião nomeou Líbero Sartori como o primeiro intendente distrital. Permaneceu assim por anos, até que, em 1992 foi elevado à categoria de município com a denominação de Morro Grande, pela lei estadual nº 8559, de 30 de março de 1992, desmembrado de Meleiro.

Prefeitura terá nova sede

 

 

Com arquitetura moderna, novo Centro Administrativo vai concentrar 80% dos trabalho do Executivo. (Foto: Bruna Borges/DN)
Com arquitetura moderna, novo Centro Administrativo vai concentrar 80% dos trabalho do Executivo. (Foto: Bruna Borges/DN)

Após quase dois anos em construção, o novo Centro Administrativo de Morro Grande será inaugurado no dia 29 de abril, também como parte das comemorações de aniversário da cidade. Conforme o prefeito Valdionir Rocha, o Valdo, 80% dos trabalhos da Prefeitura estarão concentrados no prédio, ficando a Secretaria de Saúde no local onde está atualmente.

Atualmente, a sede é pequena e muitos serviços estão espalhados em prédios alugados pela cidade. (Foto: Bruna Borges/DN)
Atualmente, a sede é pequena e muitos serviços estão espalhados em prédios alugados pela cidade. (Foto: Bruna Borges/DN)

Em dezembro de 2015 Valdo assinou, em Florianópolis, contrato de empréstimo para a construção do prédio, por meio do Programa Badesc Cidades Juro Zero, no valor de R$ 1 milhão, com prazo de quatro anos para pagar. A contrapartida da Prefeitura é de R$ 745 mil.
O prédio do novo centro administrativo chama atenção pela modernidade da arquitetura e já é considerado entre as mais bonitas sedes de prefeitura da Região.

.

.

.

Primeira etapa do Anel de Contorno Viário está concluída

 

 

 

Os caminhões pesados que circulam por Morro Grande já estão utilizando o Anel de Contorno Viário do município, que está com a primeira etapa concluída. O trabalho agora, conforme o prefeito Valdo, é buscar recursos para fazer o asfalto.

Para a primeira etapa foram investidos R$ 500 mil do Governo do Estado, com contrapartida da Prefeitura.

Traçado passa por fora da cidade, evitando que caminhões circulem pelo Centro. (Foto: Bruna Borges/DN)
Traçado passa por fora da cidade, evitando que caminhões circulem pelo Centro. (Foto: Bruna Borges/DN)

O anel viário foi projetado para desviar o tráfego pesado do Centro e tem 1,4 quilômetro de extensão. A estimativa é de que passem entre 950 a mil veículos diariamente pelo Centro de Morro Grande e, quando o asfalto do novo trecho estiver pronto, boa parte deste tráfego será realocado para o contorno.

 

.

.

.

Festa de aniversário da cidade começa nesta quinta-feira, 30

 

 

 

Os 25 anos de Emancipação Político-Administrativa serão comemorados como tradicionalmente é feito no município. “Procuramos fazer sempre com as programações tradicionais, como o passeio ciclístico, o sorteio de bicicletas e atrações culturais. Serão dois dias de programação”, ressalta o prefeito Valdionir Rocha, o Valdo, considerando que os morro-grandenses têm muito a comemorar. “É um dos municípios que mais se desenvolveu na Amesc, em todos os setores. Crescemos na indústria, no comércio, na agricultura, enfim, Morro Grande é muito promissor e, em curto prazo, teremos a cidade que todos os morro-grandenses querem. Estamos com diversas obras públicas também, o que mostra o nosso desenvolvimento”, enaltece o prefeito.

Programação:

30 de março (quinta-feira)

8h: Início do Passeio Ciclístico com saída da E.M.E.F. Prefeito Dário Crepaldi, em Nova Roma

9h30min: Chegada à Praça Santa Cruz, em direção ao Complexo Esportivo Frederico Mezzari (corte do bolo)

10h30min: Sorteio de 25 bicicletas

14h: Abertura do parque infantil (durante a tarde haverá lanche e algodão doce)

 

31 de março (sexta-feira)

Complexo Esportivo Frederico Mezzari

20h: Abertura da noite com apresentações culturais

21h: Show com a Banda Vigário Jack

22h: Show com Neguinho e Emanuel (Acesso livre)

 

29 de abril (sábado)

Inauguração do novo Centro Administrativo de Morro Grande

9h: Abertura com solenidade de inauguração de obras: passeios públicos e Centro Administrativo

12h: Almoço comemorativo no salão de festas de Morro Grande

 

Destino ao turismo de aventura, rural e religioso

Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN

A 248 quilômetros de Florianópolis, Morro Grande é atrativo ao turismo de aventura, rural e religioso. Na comunidade de São Bento os visitantes podem visitar o Santuário da Santa Gertrudes. A capela foi inaugurada em 1º de outubro de 1989, sendo a beatificação de Madre Gertrudes Comensoli feita com a colaboração da comunidade, apoiada pela Irmã Luiza Madri e Irmã Fiorenza Bataglio da Congregação Sacramentina de Bergamo.

As Furnas das Três Barras, a Serra do Pilão e o Morro do Realengo são ideais para quem gosta de praticar trilha. As grutas indígenas escavadas pelos índios Xokleng são curiosidades arqueológicas, e as cachoeiras do Risco (60 m) e Bizungo (110 m) são bastante visitadas.

 

Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN
Foto: Bruna Borges/DN
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.