Curso de Farmácia da Unesc realiza ação sobre uso racional de medicamentos

Atividades ocorrem na Praça Nereu Ramos, nesta sexta-feira, das 9 às 15 horas

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Você sabia que os erros de medicação causam pelo menos uma morte todos os dias e prejudicam aproximadamente 1,3 milhões de pessoas a cada ano no Brasil? Os dados são da OMS (Organização Mundial de Saúde) e chamam a atenção para o cuidado que profissionais e pacientes devem ter quando o assunto é remédio. E para levar informações à comunidade, o curso de Farmácia e a Farmácia Solidária da Unesc realizam nesta sexta-feira, 5, uma ação na Praça Nereu Ramos, em Criciúma. A iniciativa é alusiva ao Dia Nacional do Uso Racional de Medicamentos e ocorre das 9 às 15 horas.

- PUBLICIDADE -

Professores e alunos da Unesc e profissionais da área vão atender a comunidade, esclarecer dúvidas e orientar. Segundo a coordenadora do curso de Farmácia da Universidade, Juliana Lora, os erros de medicação são potencialmente evitáveis e podem ser causados por fatores como fadiga do profissional, superlotação nos serviços de saúde, falta de pessoal, má formação e informação errada dada aos pacientes.

Ela lembra que qualquer um destes fatores, ou uma combinação deles, pode afetar a prescrição, a dispensação, o consumo e o monitoramento de medicamentos, o que pode ocasionar sérios prejuízos para a saúde e até mesmo a morte. “O objetivo da ação é informar e conscientizar a sociedade sobre os riscos da automedicação, qualidade dos medicamentos e descarte correto dos mesmos, além da divulgação de serviços como a Farmácia Solidária”, comenta.

Quem passar pela Praça Nereu Ramos nesta sexta-feira poderá utilizar serviços como verificação de pressão arterial e do índice glicêmico, ter orientações quanto ao descarte correto de medicamentos e informações sobre doenças como diabetes. Além disso, por meio do serviço “Fale com o Farmacêutico” acadêmicos e professores de Farmácia da Unesc estarão conversando com as pessoas a respeito dos medicamentos que elas tomam – os interessados podem levar receita de sua medicação e tirar dúvidas a respeito da maneira de tomar e sobre a combinação de remédios utilizados ao longo do dia.

Doação

Quem tiver medicamentos que já não utiliza mais, pode entregar no local do evento, para que seja feito o descarte adequado através do ponto de coleta de medicamentos ou a doação para a Farmácia Solidária.

Para Juliana, além de incentivar o uso correto e racional, iniciativas como estas contribuem para conscientizar as pessoas da importância da participação delas no seu tratamento. “Quando o paciente questiona sobre o medicamento que lhe foi recomendado ou cobra uma prescrição legível, por exemplo, está contribuindo para a prevenção de eventuais erros de medicação”, afirma.

A ação tem a parceria do Sesi-Farmácia e Secretária Municipal de Saúde de Criciúma e o apoio do CRF/SC (Conselho Regional de Farmácia de Santa Catarina)

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.