Com nova sede, Senac almeja ampliação de cursos

Instituição conta com 1,5 mil alunos, mas expectativa é abrigar até 3 mil estudantes em diversas áreas

Foto: Angelica Brunatto/DN
- PUBLICIDADE -

A nova estrutura do Senac, em Criciúma, foi oficialmente apresentada durante a noite de ontem. As atividades funcionam há cerca de um ano na unidade, mas, a expectativa é elevar ainda mais os atendimentos. De acordo com o diretor regional do Senac, Rudney Raulino, a transferência para o novo prédio resulta na possibilidade de trazer à região mais cursos da área do Comércio de Bens, Serviços e Turismo. “A pessoa inicia conosco aos 14 anos e pode permanecer até à pós graduação ou MBA”, expõe. Os alunos podem qualificarem-se em gastronomia, eventos, moda e beleza, além de gestão e negócios e tecnologia da informação. No momento, a escola em Criciúma abriga 1,5 mil alunos. “Mas nossa capacidade deverá ser ampliada para 3 mil estudantes nos mais diversos cursos”, aponta o diretor regional.

Para a mudança de prédio foram investidos R$ 22.262.716,21. “Hoje possuímos 29 unidades no Estado, mas ampliaremos para 30, em agosto, quando iremos inaugurar a unidade em Araranguá”, comenta o diretor regional.

- PUBLICIDADE -

O novo projeto arquitetônico do Sesc também foi apresentado. A escola passará a funcionar na antiga sede do Senac, no bairro Comerciário. A instituição passará a abrigar também alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e também do Ensino Médio.

A maior intervenção no prédio será a construção de um ginásio. A escola possuirá 12 salas de aula e capacidade inicial para 450 alunos. O local ainda contará com uma biblioteca, refeitório, playground, horta e pomar e diversos laboratórios.

O valor para a modificação no prédio está orçado em cerca de R$ 4 milhões. Outro R$ 1 milhão será destinado à compra dos equipamentos. A expectativa é que o processo licitatório seja aberto na próxima semana e que os trabalhos levem em torno de seis meses para serem concluídos.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.