Alunos de Sombrio protestam contra interdição de escolas

Cerca de 2,8 mil alunos estão sem aulas em Sombrio e Balneário Gaivot

- PUBLICIDADE -

Sombrio

Citando a Constituição Federal, alunos das escolas estaduais de Sombrio utilizaram a tribuna da Câmara de Vereadores do Município para frisar o direito que possuem a educação. Sem aulas há duas semanas, os estudantes cobram do Governo do Estado uma solução ao problema enfrentado. Ainda, encaminharam um ofício para a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) solicitando correção do edital publicado para as obras. Segundo os alunos, há datas erradas e discordância de valores.

- PUBLICIDADE -

Cerca de 2,8 mil alunos estão sem aulas em Sombrio e Balneário Gaivota. O Ministério Público pediu a interdição das estruturas por acreditar que não ofereciam segurança aos estudantes. Na última sexta-feira, conforme o secretário executivo da ADR, Ivan Gabriel Milanez Avila, uma equipe técnica de Florianópolis visitou as escolas para montar um plano de ação. “As coisas mais fáceis de resolver ficaram a cargo das diretoras, que recebem um valor para isso. Para as demais, um valor será descentralizado para que possamos adequar”, aponta.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Sombrio

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.