- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

São Lourenço da Mata/PE

- PUBLICIDADE -

Fotos: Léo Lemos – Náutico/PE

O Tricolor Carvoeiro está às portas do G-4 da Série B. A equipe se impôs ao Náutico e bateu o lanterna da competição por 2 a 1, na noite deste sábado, na Arena Pernambuco. Agora, o Criciúma tem 26 pontos, um a menos que o Internacional, quarto colocado. A segunda vitória fora de casa veio com gols do atacante Silvinho e uma grande jornada do goleiro Luiz, que garantiu a vitória, com, pelo menos, duas grandes defesas. O triunfo da inicio a uma nova série invicta do time Carvoeiro: já são dois jogos sem perder no campeonato nacional.

Náutico x Criciúma - foto Leo Lemos - Náutico Pe (7)O Tigre não tomou conhecimento do adversário, no inicio do jogo, e, como se estivesse no Heriberto Hülse, pressionava o Náutico, com maior posse de bola e marcação forte. O resultado veio rápido: logo aos dois minutos, Diogo Mateus cobrou escanteio, a zaga tirou e Silvinho pegou o rebote, na meia lua, chutou forte, a bola desviou em Diego Giaretta e entrou. 1 a 0 para o Tigre e festa dos aproximadamente dez torcedores do Tigre na Arena Pernambuco. A equipe pernambucana pediu impedimento, mas o lateral esquerdo Ávila vacilou, demorou para sair com o restante da equipe, e deu condições para o lateral do Criciúma fazer o gol, de forma legal.

Após o gol, o Tricolor Carvoeiro se manteve mais no campo de defesa, com uma marcação forte, porém, deu muito campo para o adversário jogar e a partida se equilibrou. Aos seis minutos, Erick alçou a bola na área e Jobson cabeceou, sem perigo, pela linha de fundo. Dois minutos depois, Erick, novamente, cruzou da direita e Gilmar cabeceou para fácil defesa de Luiz. Aos 18 minutos, Erick, o melhor jogador do Náutico, dominou pelo meio e tocou para Leo, no bico da grande área, pela direita. Ele chutou forte e Luiz fez uma boa defesa, para escanteio. O Tigre voltou a ameaçar, aos 20 minutos, em jogada individual de Lucão, pela direita. O centroavante, driblou dois adversários, na linha de fundo, e, já dentro da grande área, chutou perto da trave direita do goleiro Tiago Cardoso.

ANáutico x Criciúma - foto Leo Lemos - Náutico Pe (3)os 25 minutos, Jonatan Lima lançou Caio Rangel pela direita, o atacante driblou a marcação e cruzou para Lucão que chutou, prensado em Aislan, para a defesa de Tiago Cardoso. Dois minutos depois, Diogo Mateus bateu escanteio e Nino, sozinho, na marca do pênalti, finalizou por cima do travessão e desperdiçou uma boa chance de gol. O Náutico tentava pressionar, ficava mais com a bola, mas era o Tigre quem levava mais perigo ao gol. Com as linhas de marcação próximas e recuadas, o Criciúma obrigava o time da casa a finalizar de média ou longa distância.

O jogo perdeu um pouco de velocidade, na metade final da primeira etapa, mas o Criciúma seguiu controlando bem o adversário – que se apresentava muito nervoso, devido à situação complicada na competição. Aos 41 minutos, Silvinho fez boa jogada pela esquerda, em contra-ataque, e inverteu a bola para Caio Rangel que, pela direita, chutou forte para boa defesa de Tiago Cardoso. Outro lance de perigo para o Criciúma. “Eu perguntei para o juiz e o gol foi meu porque eu chutei a bola. Estou satisfeito pelo primeiro tempo, pela vitória parcial, mas se nós tivermos um pouco mais de tranqüilidade na segunda etapa, da para ampliar e tirar um pouco desse sufoco”, disse o atacante Silvinho, no intervalo.

Náutico x Criciúma - foto Leo Lemos - Náutico Pe (5)O único período de instabilidade do Tigre na partida foi no início da etapa final. O Náutico voltou pressionando e tentando imprimir mais velocidade ao jogo. Logo no primeiro minuto, Ávila foi ao fundo e cruzou para Erick, na entrada da pequena área, ele finalizou, escorregando, e Luiz operou um milagre: frente a frente com o atacante, o capitão do Tigre – que completou 150 jogos pelo clube – defendeu e salvou o time. O time da casa imprimia uma pressão maior ao Criciúma e teve mais perigo, em quatro minutos, do que todo o primeiro tempo. Aos seis minutos, o ímpeto deu resultado: Diego Miranda cruzou da intermediária, Nino desviou de cabeça e Erick, em posição irregular, pegou de bicicleta para empatar a partida. 1 a 1 em um golaço do jovem talento pernambucano. A blitz do adversário, no início da etapa final, deu resultado. Porém, a resposta do Tigre veio rápida. Aos nove minutos, em um contra-ataque, Jocinei e Silvinho fizeram uma bonita tabela e o atacante recebeu, dentro da área, nas costas da zaga, para desempatar: 2 a 1. O Criciúma não se abateu e respondeu rápido ao gol sofrido.

O Tigre reassumiu o controle da partida, após o empate e o início empolgado do Náutico, na segunda etapa. Aos 17 minutos, Erick bateu falta na intermediaria, e após um bate e rebate, Leo ficou cara a cara com Luiz – que fez outra grande defesa, em chute na marca do pênalti. Três minutos depois, Lucão fez o pivô para Ricardinho que finalizou forte, de fora da área, para boa defesa de Tiago Cardoso – colocando para escanteio. Aos 28 minutos, Aislan cobrou falta, da intermediaria, com um chute forte e Luiz fez outra grande defesa, colocando para escanteio. A partir daí, o Criciúma manteve o controle do jogo, sofreu uma pequena pressão no final, entretanto, garantiu a primeira vitória nos dois jogos que terá no Nordeste. O time volta à campo na terça-feira, às 21h30, diante do Ceará, em Fortaleza.

Campeonato Brasileiro – Série B – 17ª Rodada

29/07 (sábado) – 19 horas – Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata (PE)

NÁUTICO

Tiago Cardoso; Léo (David – aos 20 minutos do segundo tempo), Aislan, Feliphe Gabriel e Ávila; Amaral, Jobson (Bruno Mota – no intevalo) e Diego Miranda (Vinicius – aos 29 do segundo tempo); Erick, Gilmar e Iago Silva. Técnico: Beto Campos

CRICIÚMA

Luiz; Diogo Mateus, Edson Borges, Nino e Diego Giaretta; Jonatan Lima, Barreto (Erick Flores – aos 15 minutos do segundo tempo) e Jocinei (Ricardinho – aos 10 do segundo tempo); Caio Rangel, Lucão e Silvinho (Alisson Farias – aos 29 do segundo tempo). Técnico: Luiz Carlos Winck

Arbitragem: Jean Pierre Gonçalves Lima. Auxiliares: Leirson Peng Martins e Lúcio Beiersdorf Flor (Trio do RS)

GOLS: Silvinho (2/1T e 9/2T) (C); Erick (6/2T) (N)

Cartões Amarelos: Jobson e Bruno Mota (N); Jonatan Lima e Ricardinho (C)

Cartões Vermelhos: Não Houve

Público: 4.085

Renda: R$ 23.110,00

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.