- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

As chaves principais do 47º Banana Bowl, categoria 18 anos, começaram a ser disputadas ontem nas quadras da Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma. Logo na primeira rodada, o brasileiro Thiago Wild, que está na 89ª posição entre os tenistas de todo o mundo na categoria, surpreendeu e eliminou o sueco Karl Friberg, número 68 do ranking mundial. As parciais foram de 7/6, 4/6 e 6/4.

Agora, o desafio de Wild será contra o argentino Francisco Vittar, de 16 anos. O “hermano” está na posição 30 do ranking e é o cabeça de chave número 5 do torneio.

Ainda entre os homens, os brasileiros não tiveram boa sorte: Gilbert Klier Junior perdeu para o argentino Francisco Bastias. Quem também não teve sucesso foi João Lucas Reis que perdeu para o dinamarquês Philip Kjorth. Gabriel Bugiga ficou pelo caminho contra o também argentino Juan Bautista Otegui. Christian Oliveira foi atropelado pelo suíço Damien Wenger: 6/1 e 6/0.

Dois brasileiros ainda seguem na competição: Mateus Alves – que superou o argentino Ezequiel Santalla por 6/0 e 6/4 e Igor Gimenez que passou pelo também argentino Franco Ribero por duplo 6/4.

Tripla derrota no feminino

Entre as meninas, três brasileiras não tiveram boa sorte: Marina Figueiredo perdeu para a argentina Paula Barañano por 6/4 e 6/2. A polonesa Ania Hertel superou Gabriela Azambuja por dois sets a um: 6/2, 4/6 e 6/3 e Ana Luiza Cruz foi derrotada pela norte americana Katya Townsend por 6/2 e 6/1.

A competição segue hoje com mais disputas nas quadras do Mampituba. A entrada é gratuita para sócios do clube e para o público em geral – mediante um cadastro de identificação na recepção. As partidas começam às 9h e devem seguir até às 22h.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.