- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Maceió/AL

- PUBLICIDADE -

Fotos: Douglas Araújo/CRB

Mostrando poder de reação, boa marcação e contra-ataques efetivos, o Tricolor Carvoeiro venceu o primeiro confronto com o treinador Beto Campos no banco de reservas. Depois de sair perdendo na primeira etapa, o time igualou com um gol contra de Neto Baiano e virou com Silvinho já na etapa final. O atacante do Tigre ainda perdeu um pênalti, aos 37 minutos da etapa final, porém, mesmo assim, o Criciúma segurou o resultado e conquistou mais três pontos na tabela da Série B ao vencer por 2 a 1. “Foi difícil segurar, mas conseguimos suportar a pressão deles e fomos felizes com um resultado positivo fora de casa. Seguimos na briga, agora é ganhar em casa”, disse o volante Barreto ao final do jogo.

O time da casa tomava mais iniciativa na partida, mas não chegava ao gol de Luiz. O time nordestino procurava alçar bolas na área, sem perigo, na maioria das vezes pelas laterais. Por outro lado, o Criciúma desperdiçava a bola na saída de jogo e não conseguia armar jogadas de ataque. A marcação do Tigre falhava e dava espaços ao CRB. Aos seis minutos, Elvis cobrou escanteio, Chico desviou na primeira trave, mas, quando Neto Baiano estava pronto para marcar, Nino colocou pela linha de fundo, com a ponta da chuteira. Lance de perigo para o time da casa.

A partir dos 15 minutos, o Criciúma acertou a marcação e equilibrou a partida, mantendo os nordestinos mais distantes do gol carvoeiro, porém, o time treinado por Beto Campos não conseguia criar chances de gol. O Tigre não tinha rapidez na transição pelo meio campo. Aos 20 minutos, após boa roubada de bola da defesa, Silvinho arrancou pela esquerda e cruzou rasteiro para Lucão, que se antecipou ao zagueiro, mas finalizou por cima do gol de Edson Kolln. Foi o primeiro lance de ataque do Criciúma em uma partida muito truncada, com poucos lances de perigo de ambos os lados.

Quando o Tigre havia equilibrado o jogo, Barreto errou a saída, Neto Baiano roubou a bola perto da área e foi derrubado pelo volante do Tigre. Falta próxima da meia lua da grande área, pelo meio. Na cobrança, Elvis, ex-jogador do Criciúma, foi perfeito, jogou por cima da barreira e abriu o marcador: 1 a 0, aos 28 minutos. A partir daí, o Tricolor Carvoeiro procurou acelerar o jogo e igualou em seguida: aos 32 minutos, Silvinho tentou jogada pela esquerda e foi derrubado com falta. Na cobrança, Alex Maranhão jogou a bola para a área e Neto Baiano, na primeira trave, desviou contra o próprio gol: 1 a 1. Aos 36 minutos, após cobrança de lateral, a zaga do CRB bateu cabeça e Caíque Valdivia tentou marcar, mas o volante Adriano afastou. O Criciúma seguiu melhor que o time da casa no final da etapa inicial, mas não conseguiu virar o jogo.

Na etapa final, ambas as equipes voltaram buscando o gol, em um jogo com ritmo mais acelerado. O Tigre tinha mais a posse de bola e ficava mais no campo de ataque do adversário. Aos seis minutos, Lucão recebeu pelo meio, fez bem o pivô, e tocou por cima da defesa para Silvinho que invadiu a área e chutou forte para marcar o gol da virada: 2 a 1 para o Criciúma. Aos 9 minutos, Diego Giaretta tentou afastar e deu a bola para Neto Baiano, frente a frente com Luiz, mas o goleiro do Tigre fez grande defesa e salvou o Tricolor Carvoeiro. No rebote, Chico chutou por cima da trave. Aos 11 minutos, Toni fez boa jogada pela esquerda e cruzou, Neto Baiano escorou e Elvis chutou alto, pela linha de fundo. Aos 16 minutos, Toni cobrou a falta curta para Neto Baiano que chutou forte, pela linha de fundo.

Depois do gol da virada, o CRB passou a pressionar o Tigre e ficar mais tempo no campo de ataque. Enquanto isso, o Criciúma tentava administrar a vantagem. Aos 29 minutos, Toni tocou para Rodolfo, dentro da área, ele chutou forte, mas a bola saiu ao lado do gol de Luiz. Aos 35 minutos, em contra-ataque, Lucão disputou a bola com Toni, dentro da área, e o jogador do CRB atingiu a cabeça do centroavante do Tigre: pênalti. Na cobrança, Silvinho desperdiçou, chutando no travessão, aos 37 minutos. “A determinação é que o Silvinho é o primeiro cobrador e eu sou o segundo, infelizmente ele errou”, disse o meia Alex Maranhão, no final da partida. Dois minutos depois, a zaga do Tigre vacilou e Flávio Boaventura perdeu a chance do empate, na marca do pênalti. No final ainda deu tempo do CRB pressionar, mas o Tigre segurou a vitória: 2 a 1. “Nosso time é forte. Perdemos em casa, mas viemos aqui e recuperamos. É isso que todos cobram”, disse o atacante Lucão, no final da partida.

Campeonato Brasileiro – Série B – 25ª Rodada

23/09 (sábado) – 16h30min – estádio Rei Pelé, em Maceió

CRB

Edson Kolln; Marcos Martins (Marion – 12/2T), Flávio Boaventura, Adalberto e Diego; Adriano, Edson Ratinho, Toni e Elvis(Rodolfo – 23/2T); Chico (Pablo – 27/2T) e Neto Baiano. Técnico: Mazola Júnior

CRICIÚMA

Luiz; Maicon Silva (Diogo Mateus – 30/2T), Nino, Edson Borges e Diego Giaretta; Barreto, Ricardinho (Jocinei – 20/2T), Caíque Valdívia (João Henrique – 23/2T) e Alex Maranhão; Silvinho e Lucão. Técnico: Beto Campos

Arbitragem: Dyorgines José Padovani de Andrade. Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires e Vanderson Antônio Zanotti (trio do ES).

GOLS: Elvis aos 28/1T (CRB). Neto Baiano (contra) aos 32/1T e Silvinho aos 6/2T (CRI)

Cartões Amarelos: Maicon Silva, Lucão e Alex Maranhão(CRI). Flávio Boaventura, Adalberto e Toni (CRB)

Cartões Vermelhos: Não Houve

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.