- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Um time diferente em campo e fora dele. A partir de agora esse será o Criciúma na Série B do Brasileiro. As palavras são do Diretor Executivo de Futebol, Gabriel Skinner, que reforçou, ontem, o tom das cobranças internas aos jogadores e o treinador Deivid. “A gente tem o projeto para subir à Série A e tudo segue, mas com cobranças e com mudanças, principalmente de filosofia e postura. Isso, a gente vai cobrar. A mudança é geral: desde minha, passando pelo Deivid até todos os jogadores, a cobrança vai ser firme e já estamos fazendo isso desde o final do jogo de sexta”, disse.

Ele garantiu que o momento é de todos darem um “algo a mais” pelo time para buscar a recuperação e a saída da situação incômoda que o clube se encontra na Série B. “Nós temos que ter noção de onde estamos, do momento que estamos vivendo, e dar o ‘algo a mais’. Só junto vamos sair disso”, explicou.

Sem consultas

Skinner garantiu que, apesar de ter recebido ligações de empresários, o Criciúma não fez consulta sobre a situação de nenhum outro treinador e que acredita que o planejamento a longo prazo dará certo. “Isso não acontece, em respeito a quem está aqui. O presidente pensa a longo prazo. Ele fez isso no ano passado, faz isso neste ano, e da total garantia ao Deivid para fazer o trabalho. É isso que a gente espera: a reação para a manutenção do trabalho a longo prazo”, enfatizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.