- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Contra o Náutico, neste sábado, dia 29, o goleiro Luiz atinge a marca de 150 jogos pelo Criciúma. Contratado em maio de 2014, o jogador foi decisivo em diversos jogos importantes do Tigre, sendo escolhido o melhor em campo em diversas partidas, demonstrou liderança e criou um laço forte com a torcida nestes três anos, sendo alçado também ao posto de capitão da equipe. “Quando vim por empréstimo para o Criciúma me senti muito à vontade e consegui fazer um bom Campeonato Brasileiro – Série A em 2014. No final daquele ano acertei minha permanência em definitivo no Clube e vivi momentos maravilhosos aqui. Tenho certeza que atinjo esse número graças ao trabalho duro que realizo diariamente com o auxílio da comissão técnica e outros goleiros do elenco. É uma marca bastante expressiva se considerarmos as condições atuais do futebol em nosso país e me orgulho muito de ter meu nome vinculado à história do Tigre”, comemorou.

Luiz espera um confronto difícil na Arena Pernambuco diante do lanterna da competição. “A Série B está muito equilibrada esse ano, não houve ninguém disparando. Temos um jogo muito difícil contra o Náutico, que começou a se reerguer também na competição, time de massa, joga em casa, então precisamos de concentração. Claro que jogarei feliz pelos 150 jogos completados, mas o importante é o grupo dar tudo de si para conquistarmos um resultado positivo no Recife”, completou.

Sexto colocado na história

Com os 150 jogos completos pelo Tigre, Luiz se aproxima mais dos primeiros colocados entre os goleiros que mais jogaram pelo Criciúma. Quinto colocado entre os atletas que mais atuaram pelo clube, Alexandre Pandóssio segue sendo o camisa 1 que mais vezes entrou em campo no Tricolor Carvoeiro, com 302 aparições.

Fabiano Borges, que atuou pelo Tigre entre 1996 e 2006 é o segundo goleiro que mais vezes jogou pelo clube, com 296 jogos. Luís Henrique, titular entre 1986 e 1988, está na terceira colocação com 164 partidas – apenas 14 a mais que Luiz. Entre 2000 e 2005, Roberto construiu uma trajetória de 159 jogos, que o fazem o quarto goleiro mais presente na história tricolor. Zé Carlos, o goleiro batedor de faltas, tem também 159 jogos pelo Tigre, a exemplo de Roberto. Zé defendeu a equipe entre 2003 e 2009. Luiz, que tem contrato com o Criciúma até 2020, tem a possibilidade de se aproximar de Fabiano e Alexandre como os goleiros que mais atuaram no Tigre.

Goleiros que mais atuaram pelo Tigre

Alexandre Pandóssio – 302 jogos

Fabiano Borges – 296 jogos

Luis Henrique – 164 jogos

Roberto – 159 jogos

Ze Carlos – 159 jogos

Luiz – 150 jogos

Sandrini – 110 jogos

Hugo – 99 jogos

Zé Carlos Pessanha – 97 jogos

Almir – 96 jogos

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.