- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Após negar, no final da semana passada, que havia acertado a transferência para o Fortaleza, o meia João Henrique admitiu, nesta segunda-feira, que assinou um pré-contrato com o time cearense. Assim, o atleta não atuará mais no Criciúma. A negociação foi liderada pelo irmão do jogador. A família recebeu uma ligação do técnico Rogério Ceni, do Fortaleza, na semana passada, e abriu negociação sem informar o procurador do atleta, Cesar Bottega – que já havia aberto discussões com o Tricolor Carvoeiro para renovar o contrato do jogador.

 

Com o pré-contrato assinado, o meia só poderia voltar ao Criciúma caso pagasse uma multa ao clube cearense ou se houvesse liberação do Fortaleza. Ambas as possibilidades são improváveis de acontecer, logo, João Henrique deixa o Tigre.

Bottega não sabia da negociação e diz que o jogador quebrou um vínculo que havia assinado com ele. O empresário poderia, inclusive, acionar o jogador na justiça cobrando multa. O contrato com o Criciúma havia encerrado em 30 de novembro. João Henrique despertou interesse também do Atlético-MG, que procurou o ex-treinador do Tigre, Deivid, para obter maiores informações, mas o Fortaleza foi mais rápido.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.