- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Um adversário tradicional com figuras familiares. Esse é o Goiás que entrará em campo às 21h30 diante do Tigre. Recém-chegado ao Esmeraldino, o centroavante Gustavo, o Gustagol, deve começar jogando. Depois da ótima fase no Criciúma, em 2016, o jogador esteve no Corinthians e no Bahia, mas não teve sucesso. Gustavo sabe bem como enfrentar o Tricolor Carvoeiro. “Vai ser um jogo difícil. Eles sabem jogar em casa. A torcida empurra eles. O Criciúma não vai desistir nem se estiver perdendo o jogo por dois gols de diferença. Temos que correr até o fim. Espero chegar lá e fazer um bom jogo”, disse.

Lucas Colombo - Treino Tigre (48)O volante Jonatan Lima tem as armas para parar o ex-artilheiro do Criciúma. “O Gustavo é um centroavante fazedor de gols, sabemos disso. Eu acompanho ele há um bom tempo, inclusive aqui no Criciúma – com uma passagem muito boa. Contra esses caras, a gente tem que procurar encurtar a marcação, estar sempre de olho, porque a qualquer momento que se vacila é perigo de gol. Então, tem que estar junto, igual ao Lucão: se vacilar, ele vai fazer o gol. Acredito que vai ser uma boa partida e, ele começando ou não, independente do atacante, temos que estar ligados”, explicou.

O zagueiro Edson Borges está pronto para enfrentar quem começar jogando. “A gente recebeu todas as informações sobre eles, jogador por jogador, a gente sabe as caracteristicas dos jogadores. Independente de quem vai entrar jogando, temos que estar atentos de todas as formas porque o jogo vai ser difícil. Nós vamos respeitar muito o Goiás fazendo um grande jogo, o melhor que a gente pode, para sairmos vitoriosos”, disse.

Experiência no comando técnico

Silvio leva o Criciúma até no nome. Porém, tem uma grande história no Goiás também. Em dez jogos à frente do time do Centro-Oeste, ele tem cinco vitórias e cinco derrotas. Jonatan Lima acredita que enfrentar o Tigre será uma motivação para o treinador. “Eu acredito que seja uma motivação a mais pelo fato dele ter uma consideração e respeito pelo clube e pela cidade. Querendo ou não, tirar a nossa invencibilidade vai ser importante para ele e para a equipe do Goiás. Vai ser difícil para eles porque nós estamos muito motivados, acredito que o torcedor vai comparecer e a presença deles é muito importante para nos motivar a conseguir a vitória”, disse.

Além dos ex-criciumenses, o Goiás ainda conta com jogadores experientes como Andrezinho, ex-Botafogo e Internacional, e Tiago Luis, que começou no Santos e passou pela Chapecoense. Entretanto, o zagueiro Edson Borges não acredita que o elenco vença o jogo só pelo nome que construiu. “Eu acho que não tem muito esse negócio de jogador e nome. A equipe que encaixa faz bons jogos e consegue bons resultados. Está acontecendo assim com a gente: estamos em uma crescente. Eu acredito que foi esse jogo que tivemos mais dificuldade para jogar, diferente do jogo contra o Internacional que foi atípico porque jogar contra uma grande equipe é difícil. A gente vem em uma evolução e só pecamos em alguns fatores nesse jogo, mas temos tudo pra fazer um grande jogo, com o apoio da torcida”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.