- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Apesar da derrota por 3 a 1 para o Inter, o técnico Deivid observou situações positivas na atuação dos jovens do Criciúma na noite desta quinta-feira. “Claro que eu gostaria de ganhar, mas eu tirei de positivo o Matheusinho, o Diogo Mateus, a dupla de zaga e o goleiro Eduardo.  Na minha avaliação, se não houvesse a expulsão o jogo poderia ter sido outro, com outro resultado”, explicou o treinador.

As reações dos jovens jogadores foram consideradas normais pelo comandante tricolor. “Eu fui obrigado a mexer duas vezes porque os meninos sentiram câimbras. E por serem meninos, eles queriam fazer tudo ao mesmo tempo e com pressa. Eu pedi calma, porque eu sei quem é quem pelos treinamentos”, avaliou Deivid.

A empolgação no vestiário durante o intervalo foi contida pelo treinador que fez um alerta aos meninos. “Estavam todos abraçando o Flávio e eu falei: ‘calma, o jogo não acabou’. Equipe grande é fria e joga do mesmo jeito se está perdendo ou ganhando. Então, nós temos que ter tranquilidade e avaliar bem. Alguns meninos jogaram até onde deu, mas foi muito positivo”, disse Deivid.

O treinador do Criciúma admitiu que não tem grupo suficiente para jogar três partidas ao mesmo tempo e, por isso, colocou os jovens para jogar. “Ou você joga uma competição só de igual para igual ou não chega em nenhuma. Nós colocamos o que nós temos. Claro que eu queria ganhar, eu não gosto de perder. Os meninos estavam tristes, mas eu falei: ‘a culpa é minha, não de vocês’. Eles tiveram a primeira oportunidade de jogar contra o Internacional, então, foi muito positivo”, finalizou Deivid.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.