- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Após a derrota do Criciúma para o Avaí por 1 a 0, na estréia pelo Campeonato Catarinense, o técnico Deivid lamentou as poucas chances criadas pela equipe. Ele enalteceu a posse de bola, mas disse que o Tigre precisa finalizar mais a gol. “Tivemos bastante posse de bola. O Avaí veio para jogar por uma bola, jogou do meio para trás, tanto que no segundo tempo eles tentaram pressionar, mas não conseguiram. Nós não conseguimos fazer o gol. O que nós criamos contra o Fluminense, hoje não conseguimos criar. Nós tivemos uma chance com o Jheimy e, se não me engano, foi a única. É muito pouco. Você jogando em casa tem que criar mais. Não adianta só ter posse de bola. Ela ajuda para que você possa abrir o time adversário e possa entrar para finalizar, algo que a gente fez muito pouco”, destacou.

O treinador não viu resultados efetivos nas alterações realizadas durante o jogo. “O Jheimy, depois que perdeu o gol, se abateu. Ele é um cara que se cobra muito. Ele não estava conseguindo segurar a bola, nem fazer o ‘facão’, sustentar o corpo com a bola. Eu achei que, com a vinda do Pitbull para dentro e o Kalil na esquerda, nós conseguiríamos ter infiltração e jogar um contra um, mas realmente as mexidas não tiveram efeito como na terça-feira e acarretou na derrota”, reconheceu.

Deivid disse que analisará melhor a partida, em casa, para ver exatamente onde o time não foi bem. “Depois do jogo é difícil de ficar falando, todo mundo sai de cabeça quente, chateado pela derrota. Nós jogamos bem, mas temos que analisar friamente a partida. Eu vou pra casa, assistir ao jogo de novo, o que aconteceu, e a nossa estratégia surtiu efeito, mas não conseguimos fazer o gol. Se a gente marca, a história seria outra, pois nós abriríamos o time adversário”, enfatizou.

O comandante tricolor mantém o tom de que o elenco tricolor precisa de reforços. “Eu falei desde quando eu cheguei que queria cinco reforços e nós estamos olhando o mercado. Precisamos de um lateral direito, um lateral esquerdo, um meia, um atacante e outro de beirada. Estamos analisando com o presidente e o Emerson (Almeida, gerente de futebol). A gente precisa de um elenco cheio e mais qualificado. Nosso elenco é bom, mas precisamos ter mais jogadores”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.