- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Prejudicado pelo juiz paranaense, Paulo Roberto Alves Júnior, o Criciúma foi derrotado pelo Boa Esporte por 2 a 0, no estádio Dilzon Melo, o Melão, em Varginha. O lance capital da partida aconteceu logo no inicio da etapa inicial. O atacante Reis se projetou na pernas do volante Jocinei e o árbitro, em um erro crucial, assinalou o pênalti. O Tigre tentou, sem sucesso, igualar o confronto e, no final, em um erro do goleiro Edson, o time mineiro fez o segundo. O resultado acaba com a série de nove jogos sem perder do Criciúma na Série B do Brasileiro.

Antes do primeiro minuto, o meia Thaciano recebeu na intermediária, mas chutou mal. Os dois times começaram o jogo buscando o ataque. O Tigre tenta chegar ao gol de Fabrício, mas a zaga do Boa consegue afastar as tentativas do Criciúma logo no início. Aos cinco minutos, o atacante Reis entrou na área e caiu na área, simulando um choque contra Jocinei. O árbitro marcou pênalti em um lance inexistente. Na cobrança, Felipe Mateus marcou. Aos 7 minutos, 1 a 0 para o Boa Esporte. Na jogada seguinte, Raphael Silva se lesionou e saiu. Entrou Márcio Goiano. A partir daí, o Tigre tentou buscar o empate e não sentiu o gol sofrido. Aos 14 minutos, Lucão tocou pra Silvinho que chutou para defesa segura de Fabrício.

O Criciúma tinha mais posse de bola, mas errava muitos passes, principalmente na saída de bola, e dava contra-ataques para o Boa Esporte. A equipe mineira se fechou mais após o gol. Aos 22 minutos, o goleiro Fabrício saiu jogando apertado para Escobar que perdeu a bola e Marcio Goiano chutou de longe, tentando surpreender o goleiro, mas para fora. Aos 26 minutos, Alex Maranhão cobrou falta na intermediária, pela direita, Silvinho desviou, de costas, para grande defesa de Fabrício, no canto direito. Quase gol do Tigre. Aos 31 minutos, Alisson Farias cobrou escanteio e Jocinei cabeceou para fora. O time mineiro voltou a ameaçar apenas aos 36 minutos: Thaciano chutou e a bola desviou em Nino e saiu para escanteio quase enganando Édson.

Confuso, o árbitro atrapalhou o andamento do primeiro tempo com o pênalti mal marcado, faltas invertidas e decisões erradas que prejudicaram a partida e, mais ainda, o Tigre. Aos 44 minutos, Casagrande escorou a bola de cabeça para Thaciano e ele chutou forte, na meia lua, mas pela linha de fundo. “O gol no começo facilitou para o time deles. Foi um pênalti um tanto discutível. Mas temos agora que acertar mais os passes, nos concentrarmos para tentar a vitória”, disse o zagueiro Diego Giaretta, no intervalo.

O Criciúma voltou dominando o jogo e buscando o empate. A equipe mineira seguia retrancada e saindo apenas nos contra-ataques. Aos cinco minutos, Lucão desviou a bola para Alex Maranhão que chutou em cima de Fabricio, porém, o meia Tricolor estava impedido. Na jogada seguinte, Reis fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Casagrande que cabeceou para fora. Aos 9 minutos, Reis cobrou falta na intermediária, Julio Santos desviou de cabeça para grande defesa de Edson. A equipe mineira seguia ameaçando apenas em saídas rápidas. O Tigre tinha mais volume, entretanto, parava na retranca do time da casa. Aos 14 minutos, Alex Maranhão cruzou, Diego Giaretta tentou de peixinho, mas não conseguiu completar.

O Tigre errava muitos passes e não conseguia fazer uma grande apresentação. Apesar dos erros da arbitragem, não era uma grande jornada do Criciúma. Aos 21 minutos, após cobrança de escanteio, Barreto teve a oportunidade de marcar, mas chutou em cima do zagueiro adversário. O jogador do Tigre estava pressionado pela marcação. Aos 23 minutos, Reis cobrou falta pela esquerda e Edson fez boa defesa. A partir da metade do segundo tempo, o Criciúma recuou um pouco e o time da casa começou a chegar mais no ataque.

Aos 34 minutos, Reis cruzou da esquerda e Thaciano completou para fora. Como foi a tônica da partida, o Tricolor Carvoeiro seguia errando muitos passes e não conseguia pressionar o Boa Esporte. Aos 41 minutos, Edson saiu jogando errado, em um erro primário, Diones roubou a bola de Diego Giaretta e deu números finais à partida: 2 a 0. O Boa ainda ameaçou o Tigre, mas não aumentou o placar. O próximo desafio do Criciúma é no sábado, dia 22, contra o ABC, no Majestoso.

Campeonato Brasileiro – Série B – 15ª Rodada

18/07 (terça-feira) – 21h30 – no estádio Dilzon Melo, em Varginha (MG)

BOA ESPORTE

Fabricio; Ruan, Júlio Santos, Caique e Paulinho (Elivelton Lima); Escobar, Diones, Thaciano e Fellipe Mateus (Eduardinho); Reis e Casagrande (Wesley). Técnico: Nedo Xavier.

CRICIÚMA

Edson; Diogo Mateus, Raphael Silva (Márcio Goiano), Nino e Diego Giaretta; Barreto e Jocinei; Silvinho (Kalil), Alex Maranhão e Alisson Farias (Adalgiso Pitbull); Lucão. Técnico: Luiz Carlos Winck.

Arbitragem: Paulo Roberto Alves Júnior. Auxiliares: Victor Hugo Imazu dos Santos e Rafael Trombeta. (Trio do PR)

GOL: Fellipe Mateus (7/1T) (B)

Cartões Amarelos: Paulinho, Fellipe Mateus e Reis (B)

Cartões Vermelhos: Não Houve

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.