- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Brusque

- PUBLICIDADE -

O Tricolor Carvoeiro garantiu os primeiros três pontos na temporada com um desempenho convincente contra o Brusque. O elástico placar de 4 a 0, no Augusto Bauer, é resultado de uma equipe com marcação forte, que empurrou o adversário para trás, teve valorização da posse de bola, velocidade nas jogadas, mas que, principalmente, demonstrou evolução nas finalizações. O Criciúma foi dono do jogo durante os 90 minutos e atropelou o adversário.

Criciúma x Brusque - foto Fernando Ribeiro CEC 4Na etapa inicial, o Tigre tocou bastante a bola e com velocidade, sempre dentro dos conceitos propostos pelo técnico Deivid. Com maior posse de bola, o Tricolor Carvoeiro, aos 8 minutos, Marlon cruzou da esquerda, a bola atravessou a área e caiu para Pimentinha que chutou rasteiro e forte para defesa de Rodolpho.

Até os 13 minutos, o Tigre tomava a iniciativa de jogo, mas não tinha efetividade. Aos 16 minutos, Alex Maranhão e Pimentinha trocaram passes na entrada da área e o atacante chutou para defesa de Rodolpho. Pimentinha era um dos destaques do Tigre no jogo.

Aos 20 minutos, Adalgiso Pitbull avançou pelo meio e chutou forte para defesa de Rodolpho, que colocou para escanteio. Luiz não havia feito defesas no jogo, pois o Criciúma neutralizava bem o adversário.

Criciúma x Brusque - foto Fernando Ribeiro CEC 3Aos 31 minutos, Rodolpho salvou o Brusque em duas defesas dificeis. Após cruzamento na área, Douglas Dodi chutou forte, da marca do pênalti, e o goleiro pegou. Na sobra, da entrada da grande área, Raphael Silva chutou forte e novo milagre do camisa 1 do Brusque no alto.

Com boa atuação, o Tigre seguia marcando bem e anulava o Brusque.  Aos 39 minutos, a forte marcação do Tigre ocasionou um ataque pela esquerda, Pitbull cruzou e Jheimy, desequilibrado, cabeceou para fora.  Com as linhas de jogadores adiantadas, o Criciúma empurrava o adversário para trás

Aos 44 minutos, Douglas Dodi, lançou para Pimentinha na direita, ele cruzou e Jheimy finalizou, da marca do penalti, para grande defesa de Rodolpho. Quando passava dos 45 minutos, o Criciúma finalmente conseguiu marcar o gol: Alex Maranhão cobrou uma falta da intermediária pela direita, a bola não bateu em ninguém e morreu no fundo da rede. 1 a 0 para o Tigre após muita insistência. “Nós sabíamos que jogar aqui é difícil, mas vamos manter a proposta de jogar em cima do adversário. Criamos bastante e finalmente conseguimos fazer no finalzinho”, disse Maranhão ao final da primeira etapa.

Logo no início do segundo tempo, antes do primeiro minuto, Adalgiso Pitbull recebeu a bola na intermediária, pela esquerda, e chutou forte, a bola desviou na zaga e traiu o goleiro Rodolpho. 2 a 0 para o Tigre e tranquilidade na partida.

Aos 2 minutos, Assis cobrou falta pela direita e Luiz colocou para escanteio. Foi a primeira defesa do goleiro no jogo. Aos 6 minutos, Marlon cruzou e Jheimy tentou finalizar, por baixo, mas foi pressionado pelo zagueiro adversário. O centroavante do Tigre reclamou de pênalti, mas o juiz nada marcou. O Tigre tocava a bola e administrava a partida com autoridade sem correr riscos.

Criciúma x Brusque - foto Fernando Ribeiro CEC 2Aos 10 minutos, Alex Maranhão recebeu a bola livre pela direita, ajeitou e cruzou na primeira trave. Diego Giaretta desviou de cabeça e a bola encobriu Rodolpho. 3 a 0 para o Criciúma. Aos 13 minutos, Leilson chutou forte para boa defesa de Luiz. Boa defesa do goleiro tricolor.

A partir daí, o Criciúma administrou o jogo, “tirou o pé” e tocou a bola, até para poupar o time para a grande maratona de jogos que vem pela frente. Nessa linha, o técnico Deivid tirou Barreto e Alex Maranhão. Aos 26 minutos, como foi tradicional nas duas primeiras rodadas do Catarinense, houve a homenagem para as 71 vítimas do voo da Chapecoense.

Aos 27 minutos, Carlos Alberto chutou cruzado e Mineiro finalizou para fora, na pequena área. O adversário avançou a marcação e tentou dificultar o jogo do Tigre, que estava muito bem postado em campo e soube segurar o ímpeto do Brusque.

Aos 38 minutos, João Henrique colocou a bola rasteira para Jheimy na marca do pênalti, o centroavante chutou forte para a defesa de Rodolpho. Aos 41 minutos, para fechar a goleada, Adalgiso Pitbull cruzou da esquerda e Andrew entrou no meio da área, de peixinho, para marcar 4 a 0 e selar uma atuação de luxo do Criciúma com uma vitória maiúscula.

Campeonato Catarinense 2017 – Primeiro Turno – 2ª Rodada

02/02 – 19h30 – estádio Augusto Bauer, em Brusque

BRUSQUE

Rodolpho; Carlos Alberto, Cleyton, Neguete e Willian; Mineiro, Boquita (Leilton), Pedrinho, Assis (Eliomar) e Michel Douglas; Jonatas Belusso (Ricardo Lobo). Técnico: Mauro Ovelha

CRICIÚMA

Luiz; Maicon Silva, Raphael Silva, Diego Giaretta e Marlon; Barreto (Caíque Valdívia), Douglas Dodi e Alex Maranhão(João Henrique); Pimentinha (Andrew), Jheimy e Adalgiso Pitbull. Técnico: Deivid

Arbitragem: William Machado Steffen. Auxiliares: Henrique Neu Ribeiro e Fabiano Coelho da Silva

GOLS: Alex Maranhão (45/1T), Adalgiso Pitbull (1/2T), Diego Giaretta (10/2T) e Andrew (41/2T)

Cartões Amarelos: Neguete (B) e Barreto e Douglas Dodi (C)

Cartões Vermelhos: Não Houve

Público: 2.283

Renda: R$ 33.630

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.