- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Santo André/SP

- PUBLICIDADE -

Começa hoje a caminhada do Criciúma rumo ao bicampeonato da Copa do Brasil. Desde 1992, em todos os anos, se renova a esperança do torcedor carvoeiro por mais uma taça como a que foi conquistada em 1991.

Treino Tigre 15 de Fevereiro - Tiago Monte DN (1)-minCom a mudança na fórmula da competição, a primeira fase conta com jogo único. O Criciúma, melhor posicionado no Ranking da CBF, joga fora de casa contra o Santo André e com a vantagem de ter o empate a favor para se classificar para a próxima etapa do torneio. A equipe que vencer a partida, elimina o adversário. “É uma final para as nossas pretensões na competição. Teoricamente, o adversário tem a vantagem de jogar em casa, é um peso maior. O regulamento é esse e temos que encarar como uma final e ter postura do mesmo jeito. Não é porque temos a vantagem do empate que vamos colocar ‘a bunda lá atrás’, como se diz no futebol, e esperar o adversário. Vamos jogar da mesma forma como estamos jogando: ofensivo e controlando”, enfatizou o técnico Deivid.

O treinador destaca que as jogadas de bola parada – escanteios e faltas – são onde o Criciúma mais precisa ter atenção no confronto de hoje. “A gente tem trabalhado muito a bola aérea porque ela decide uma partida. Como nós estamos jogando, com posse de bola e controlando o jogo, dificilmente vamos levar um gol de bola rolando. Pode acontecer, mas é difícil, porque o time está bem postado e equilibrado. Tomamos dois gols de bola parada que definiu o jogo contra o Figueirense. Temos que treinar mais”, destacou Deivid.

Saem do time Alex Maranhão e Pimentinha

Coerente com o discurso de justiça e meritocracia entre os atletas, Deivid tira do time Alex Maranhão e Pimentinha e promove as entradas de João Henrique e Caio Rangel – que vinham entrando bem no decorrer dos mais recentes jogos. O treinador destaca que todos os jogadores terão oportunidade caso joguem bem. “O mais justo foi eu ter deixado o Maranhão e o Pimenta terem jogado cinco ou seis jogos para mostrar a qualidade e o potencial e quando não estivesse bem, eu iria mexer e dar oportunidade para esses que estão entrando. Isso não quer dizer que eles serão titulares. Isso vai depender deles. A oportunidade está sendo dada. Hoje foi para o João e o Caio, amanhã vai ser para o Valdívia e outros”, ressaltou.

Segundo o treinador, o time ficará mais agressivo e ganhará no “um contra um” com Caio Rangel e João Henrique. “É o jogo mais importante do ano – que é a Copa do Brasil – e nós queremos passar. Então, esperamos que a gente possa ser um time ofensivo, que possa agredir o adversário, esquecendo do empate – que favorece a gente – para que a gente possa sair de lá com o resultado positivo”, disse.

Adversário estudado pelo técnico

O Santo André surpreendeu o Corinthians, no último final de semana, e venceu por 2 a 0, na Arena Corinthians. Deivid estudou o adversário para não ser surpreendido e ser eliminado precocemente da Copa do Brasil. “Desde o jogo contra o Ituano, eu tenho estudado o Santo André: uma equipe com jogadores experientes e que nós vamos ter muito trabalho. Será difícil. Eles vêm de resultado positivo contra o Corinthians e vêm motivado. Acredito que eles vão propor o jogo, mas temos qualidade também para vencer o jogo. Temos que ter qualidade, motivação, porque é um jogo só, praticamente uma final. Temos que encarar dessa maneira e fazer uma grande partida”, finalizou Deivid.

Copa do Brasil – 2017 – Primeira Fase – Jogo Único

16/02 – 16h – estádio Bruno José Daniel, em Santo André

SANTO ANDRÉ

Zé Carlos; Cicinho, Reniê, Leonardo e Paulinho; Baraka, Dudu Vieira, Fernando Neto e Eduardo Ramos; Deivid (Claudinho) e Edmilson. Técnico: Toninho Cecílio.

CRICIÚMA

Luiz; Maicon Silva, Raphael Silva, Diego Giaretta e Marlon; Barreto, Douglas Dodi e João Henrique. Caio Rangel, Jheimy e Adalgiso Pitbull. Técnico: Deivid

Arbitragem: Lucas Paulo Torezin; Auxiliares: Pedro Martinelli Christino e Diego Grubba Schitkovski (Trio do PR)

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.