- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Mesmo sem ter o nome publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, o atacante Caio Rangel foi apresentado oficialmente ontem como o terceiro reforço do Criciúma para a temporada 2017. Além dele, chegaram o lateral direito Maicon Silva e o atacante Pimentinha.

Descontraído, o jogador diz que prefere atuar sem posição fixa e gosta de fazer jogadas individuais, de “um contra um” contra os defensores adversários. “Eu atuo nas duas pontas, tanto na esquerda como na direita, não tenho posição fixa. Eu gosto de me movimentar e me sentir à vontade no campo, partindo para cima dos adversários, mas eu também gosto de jogar como armador. Eu venho jogando assim desde o Flamengo, nas divisões de base”, explicou.

 

Jogo treino - Tcharlles Fernandes  (138)-minFã dos meia-atacantes Willian, do Chelsea, e Juan Cuadrado, colombiano da Juventus, Caio diz que o visual e a forma de atuar em campo são inspirados nos dois atletas que atuam no futebol europeu. “A inspiração veio deles, não só no visual, mas em campo também. Eles jogam na mesma posição que eu e são as minhas referências, eu espero representar como eles”, contou.

Caso balance a rede com a camisa do Tigre, Caio já tem planos para a comemoração. “Eu também sou muito fã do Michael Jackson e sempre dancei quando fiz os gols. Sou um cara extrovertido pra caramba. Eu gosto da alegria, se pintar o gol eu posso dançar, prometo pra vocês”, disse.

Atacante conta com apoio da família

Com 21 anos, Caio Rangel conta com o apoio da família para ajudar na adaptação. Ele conta que os pais, os irmãos e a namorada sempre fazem mudança de cidade junto com ele. “Vem meus pais, minha irmã, minha namorada, meu irmãozinho, todos para me darem um auxílio, um apoio maior. Sempre foi assim: na minha vida meus pais sempre estiveram presentes e não seria agora que deixariam de estar. A nossa família é muito unida, quando eu estou pra baixo, eles tentam me levantam e não deixam eu me acomodar”, enfatizou.

Ansioso pela estreia, o jogador acredita que chegou a hora de brilhar nos gramados do Brasil. “Estou muito esperançoso e não vejo a hora de estrear para fazer o que eu mais gosto: jogar futebol. Quero agradecer a oportunidade do Criciúma, com o professor Deivid, que me deu a oportunidade para eu demonstrar meu futebol, depois de um tempo na Europa só adquirindo maturidade na Itália e em Portugal. Agora chegou o meu momento e espero a oportunidade para poder ajudar a equipe que me acolheu muito bem desde quando eu cheguei aqui”, disse.

Caio ficou impressionado com a estrutura do Criciúma e o reconhecimento da torcida mesmo sem ter entrado em campo. “Confesso que eu fiquei impressionado. A estrutura é muito boa: desde a direção até os campos. Eles são iguais os da Europa praticamente e eu fiquei admirado. Espero ser muito feliz aqui”, disse. “Alguns torcedores vieram falar comigo no jogo de sábado e eu fiquei bastante feliz. Eles falaram que eu podia estar ali ajudando a equipe. Sentir o calor da torcida é muito bom, eu fiquei muito feliz mesmo. O time jogou bem, só não tivemos sorte de fazer o gol, mas o time se comportou bem”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.