- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Criciúma

- PUBLICIDADE -

O diretor jurídico do Criciúma, Albert Zilli dos Santos, participou, na tarde de sexta-feira, de uma reunião, referente às confusões registradas no portão três e no pátio do Majestoso, na quarta-feira, no Ministério Público (MP). No encontro, Zilli foi informado de que dois dos envolvidos nas confusões foram identificados, a partir das imagens das câmeras de monitoramento do estádio. Eles são sócios do Tigre e serão excluídos do quadro social. Os dois podem, ainda, serem suspensos de comparecer ao estádio por três meses a três anos, de acordo com a denúncia que será feita pelo Ministério Público. Os nomes serão publicados no site do clube neste final de semana ou na segunda-feira. Mais três pessoas estão sendo analisadas, mas não há clareza sobre a identidade.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.