CEIs da Afasc reabrem para atender mais de 4,4 mil crianças

Atividades e brincadeiras foram preparadas para a recepção das crianças nos 31 centros de educação

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Desde as 6h30 da manhã desta terça-feira, 7, a porta dos 31 Centros de Educação Infantil (CEIs) da Afasc estão abertas recebendo mais de 4,4 mil crianças que estão matriculadas nos educandários. Para que as crianças tenham uma adaptação tranquila, professores, auxiliares de classe e toda a equipe dos CEI receberam orientações, e preparam atividades com muitas brincadeiras para este primeiro momento.

- PUBLICIDADE -

Segundo a vice-presidente, Robinalva Ferreira, que esta auxiliando no desenvolvimento das atividades do Departamento de Educação Infantil da Afasc (DEI), a adaptação é um período delicado, por isso as professoras e auxiliares foram preparadas para este momento. “Nos primeiros dias de aulas alguns pais ficam muito preocupados, principalmente quando é o primeiro ano escolar. Mais para que obtenhamos sucesso no final deste período, é necessário que os pais ou a pessoa responsável pela criança passe segurança pra ela, mostre que ela está indo para um lugar feliz, que vai conhecer novos amigos e vai aprender coisas novas”, comenta.

Os 31 Centros de Educação Infantil da Afasc atendem de segunda sexta-feira, das 6h30 às 18h30, com refeições diárias, realização de atividades educacionais e culturais. As crianças que frequentam os educandários recebem atendimentos odontológicos, psicológicos, fisioterapêuticos, dentre outros, assim que estes problemas são detectados, tanto pelos pais, como pelos educadores.

Para a coordenadora pedagógica do DEI, Sandra Regina Manenti, mesmo que o período de adaptação seja difícil, é importante que a pessoa que for levar siga as regras da instituição para que a criança passe por esse momento. “A adaptação não é apenas entre professor e criança, ela precisa ser um trabalho conjunto, com a família. É importante que os pais ou responsáveis tirem suas dúvidas, falem com os educadores durante o processo, pois este é um período passageiro. Os educadores preparam um ambiente acolhedor, que busca conquistar crianças e famílias que estão chegando, independente de serem novas ou não nas instituições. A equipe está pronta para ajudar no que for preciso”, ressalta.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.