FGTS inativo: é importante se informar numa agência da Caixa

Repórter conta experiência na hora de consultar o saldo e ao descobrir erro no cadastro do PIS

Movimento no sábado à tarde na agência do Centro estava tranquilo. (Foto: Bruna Borges/DN)
- PUBLICIDADE -

Bruna Borges

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Meu nome é Bruna Tomé Borges. Sou repórter do jornal Diário de Notícias e do portal dnsul.com. Mas, antes de ser repórter, sou uma cidadã brasileira e, já que o presidente da República, Michel Temer, anunciou a liberação de saques em contas inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), com o objetivo de movimentar a economia, eu, assim como os mais de 30 milhões de brasileiros que pediram demissão de seus empregos ou foram demitidos por justa causa até o dia 31 de dezembro de 2015, tenho o direito de sacar o que foi depositado no Fundo pelos meus ex-empregadores. E aqui abro um parêntese: sacar este dinheiro não é apenas uma questão de usufruir o direito, é mais uma questão de bom senso mesmo. Hoje o FGTS rende menos que qualquer outro investimento, inclusive a Poupança. Então, de forma alguma pense em deixar o dinheiro lá na(s) conta(s) inativa(s), mesmo que você não tenha a intenção de gastá-lo. Para aplicações, os economistas recomendam investimento no Tesouro Direto ou em fundos de renda fixa.

Consulta pela internet

Logo que a Caixa Econômica Federal (CEF) disponibilizou o site para consulta das contas inativas, fui (bem feliz) digitar o número do meu PIS/Pasep para saber quanto havia nas contas, que sabia que eram duas. Mas, para minha surpresa, o sistema disse que não havia contas inativas. Estranhando a situação, pesquisei no Google se outras pessoas relataram o mesmo problema e, sim, algumas reportagens mostraram depoimentos de pessoas que se depararam com isso. Assim, eu teria que me informar numa agência da Caixa. Pensando nas demais pessoas que podem passar por este problema, resolvi escrever este relato.

Indo à agência da Caixa

Este sábado, dia 11, foi o segundo em que as agências da Caixa ficaram abertas das 9h às 15h para atender os interessados nos saques das contas inativas. Os saques aos nascidos em janeiro e fevereiro começaram nesta sexta-feira, dia 10, e irão até 9 de abril. Até julho, quem não tem tempo de ir ao banco durante a semana poderá ir em mais três sábados (aqui eu falo de todo mundo – os nascidos de janeiro a dezembro).

De plantão no trabalho, fui conferir a movimentação da agência da Caixa do Centro de Criciúma. Por volta das 14h, tudo calmo. Antes de sair de casa lembrei de levar minha carteira de trabalho. Nasci em setembro, portanto ainda não posso sacar o FGTS. Mas, poderia aproveitar a oportunidade para conferir quanto tem nas minhas contas inativas.

Em pouco tempo já estava sendo atendida. O caixa do Atendimento Expresso perguntou se eu já tinha tentado conferir pela internet. “Sim, e mostrou que não tenho contas inativas. Mas, acho que tenho”, respondi.

Depois de alguns cliques no computador, o caixa perguntou se eu já tinha trocado de nome ou o número do PIS. A resposta foi não. Logo ele concluiu: “Alguém cadastrou o teu PIS como nascida em julho, por isso está dando problema”. Assim que identificou o porquê de eu não ter conseguido conferir minhas contas pela internet, o caixa listou quanto eu tinha para receber em cada conta inativa. Perguntei a ele se já apareceram muitos casos de cadastros errados. A resposta foi afirmativa.

Resumindo a história do atendimento (que foi bem rápido e eficiente), ganhei um novo número de PIS. Todo o dinheiro das contas inativas (e o da conta ativa depositado até o momento) foram para este novo número, que agora está colado na minha carteira de trabalho. O número antigo foi riscado e fiquei com uma tarefa: avisar o RH da atual empresa para passar a depositar o FGTS a partir de agora no novo número.

Depósito em conta

O melhor de tudo é que não vou precisar ir numa agência da Caixa novamente para pedir a liberação do FGTS. Quando chegar a vez dos nascidos em setembro, outubro e novembro receberem (de 16 de junho a 13 de julho), o dinheiro vai cair na minha conta da Caixa.

Quem não tem conta na Caixa vai precisar do Cartão Cidadão, que é solicitado na própria agência.

Então, em caso de dúvida, é importante se informar numa agência o quanto antes. Não precisa esperar para quando o calendário diz que você pode sacar.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.