Profissionais passaram orientações sobre o dia de atividades que será realizado no sábado, 13 - Foto: Giovane Marcelino / DN
- PUBLICIDADE -

Giovane Marcelino / Especial
Criciúma

 

- PUBLICIDADE -

Acontecendo desde o último dia 17, a campanha da vacinação contra a influenza ganhará um novo fôlego neste sábado, 13. A partir das 8h, 47 unidades de saúde de Criciúma ficarão de portas abertas na campanha do Dia “D” contra a influenza. A ação é desenvolvida pelo Ministério da Saúde e será realizada em todo o Brasil.

De acordo com a técnica em enfermagem, Kelli Barp Zanette, a abertura das unidades favorecerá aqueles que não tem podem ir durante a semana. “Teremos equipes preparadas para atender a todos que são aptos a receber a vacina. O atendimento será garantido”, explicou.

Ao todo, serão 250 profissionais envolvidos e mais 15 carros que serão colocados a disposição, caso haja necessidade de transporte de vacina para as unidades que faltarem. “Os carros serão de grande ajuda, para que aquela unidade que por ventura, falte vacina, seja reposta o mais rápido possível”, considera Kelli.

Para aqueles que não têm condições de se deslocar até a unidade de saúde, as vacinas estão sendo feitas à domicílio desde a última terça-feira, 9. As colaboradoras das unidades ligam para os pacientes e informaram da disponibilidade da vacina. Isso aconteceu também em bairros onde não há sala de vacina.

Em Criciúma, serão aproximadamente 56 mil pessoas que poderão tomar a vacina. Todas incluídas em um grupo prioritário. O objetivo é ultrapassar a meta nacional. “Todos os anos a meta no Brasil é imunizar no minímo 90%. Esperamos conseguir, por quê não, vacinar todos os prioritários”, acredita Kelli.
Cuidados e grupos prioritários

Quem deseja receber a vacina deverá prestar atenção em uma situação. A vacina não é aconselhada para quem é alérgico a ovo. “Quem tem essa alergia, não poderá tomar, pois poderá causar diferentes reações. É necessário esse cuidado”, comentou a enfermeira Patrícia de Carvalho Ortigoza.

Ao todo, são nove grupos prioritários que irão receber a vacina, que são: Trabalhadores na área da saúde, crianças de seis meses à 4 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, idosos acima de 60 anos, puerpuras – mães que deram a luz menos de 45 dias, crônicos, privados de liberdade, professores e agentes prisionais.

Após o dia D, as vacinas continuam sendo oferecidas nas unidades básicas de saúde até o dia 26 de maio. “Quem perder o dia D poderá procurar qualquer unidade, onde o serviço de vacinação contra a influenza será disponibilizado  até a última sexta-feira deste mês”, afirmou Patrícia.
Criciúma já atingiu 55% da meta

Há pouco menos de um mês do começo da campanha, a cidade de Criciúma já conseguiu vacinar 55% do seu grupo prioritário. O grande destaque é para o grupo dos idosos, onde 75% deles já receberam a vacina.

 

Confira os dados:

COBERTURA PARCIAL – CAMPANHA INFLUENZA EM CRICIÚMA – 11/05/2017
TOTAL JÁ ATINGIDO: 55%
     
Grupos População Alvo Dose Aplicada
Trabalhadores 4.061 1.440
Crianças 11.587 3.123
Gestantes 2.152 883
Puerperas 354 175
Idosos 18.305 13.734
Professores A confirmar 1.241
Crônicos 16.333 7.801
Privados de Liberdade 1.446 660
Agentes Prisionais 197 121
Total:  55.892 21.377
-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.