Retorno das aulas, retorno das filas

Congestionamentos e trânsito lento dificultam o acesso dos acadêmicos e colaboradores às faculdades e universidade

Foto: Francis Leny/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Com o retorno das aulas nas faculdades e universidade de Criciúma também voltam a ser registrados congestionamentos nos acessos às instituições de ensino. Durante os horários de pico, os estudantes e colaboradores precisam enfrentar longas filas e o trânsito lento, sobretudo na região dos bairros Pinheirinho e Santa Luzia. Os reflexos também atingem quem não está envolvido na vida acadêmica, mas que precisa circular por essas regiões.

- PUBLICIDADE -

Para conseguir chegar até o destino, as pessoas precisam cultivar a paciência ou encontrar caminhos alternativos. “Eu faço o contorno ali por trás, então não tem muito movimento. Mas na avenida principal tem bastante. Tem que chegar aqui [na Unesc] umas 18h30min para ter o trânsito bom”, comenta o estudante de Ciências da Computação, Gustavo Niehues.

Para atenuar, momentaneamente, o problema, o órgão de trânsito está mobilizado para orientar os motoristas. “Montamos uma escala com os agentes de trânsito para estarem nesses locais nos horários de pico, os de entrada nas escolas. Tanto das 18h30min às 20h, quanto das 7h às 8h”, explica o presidente da Autarquia de Segurança, Trânsito e Transporte de Criciúma (ASTC), Gustavo Medeiros.

 

Confira a reportagem completa na edição desta sexta-feira, 24, do jornal Diário de Notícias.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Suelen Bongiolo
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.