Quase 3,5 mil terrenos baldios são notificados em Criciúma

Em aproximadamente cinco meses de trabalho, setor de fiscalização também já autuou 1 mil casos de calçadas irregulares e mais de 60 imóveis abandonados

Foto: Lucas Colombo/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Motivo de reclamações constantes no último verão, os lotes e terrenos baldios são foco de um intenso trabalho de fiscalização por parte da Prefeitura de Criciúma. Em menos de cinco meses de serviço, aproximadamente 3,5 mil locais já foram notificados no município. Nesse período, o setor responsável pela inspeção também já autuou quase 1 mil proprietários de imóveis que possuem calçadas irregulares e mais de 60 casas e prédios abandonados ou em mau estado de conservação.

- PUBLICIDADE -

Apesar do número elevado de notificações, o retorno por parte dos proprietários está sendo satisfatório, segundo conta o chefe da Divisão de Fiscalização Urbana do município, Adriano Batista da Silva. “A maioria deles resolve o problema. Eles fazem as calçadas e limpam os terrenos, conforme foram notificados. Apenas um número muito pequeno acaba descumprindo”, comenta.

 

Conscientização dos proprietários

Conforme Silva, essa fiscalização intensificada tem como foco instruir a população e proporcionar melhorias no município, evitando problemas futuros relacionados à saúde pública e à área de segurança. “A notificação é uma orientação, uma recomendação. Ela serve como um alerta dos princípios legais e, caso não seja atendida, ocorre o auto de infração. Mas a intenção da gestão pública não é onerar o contribuinte, e sim conscientizar para manter a cidade limpa e organizada, evitando uma situação de abandono”, ressalta.

Denúncias de locais irregulares podem ser encaminhadas para a Ouvidoria da Prefeitura, por meio do telefone 156 ou pelo site oficial do município.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Suelen Bongiolo
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.