Projeto Barão Sustentável leva aula prática para horta da escola

Com a iniciativa, os estudantes aprendem sobre sustentabilidade, meio ambiente, biologia e matemática

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Urussanga

Com muito aprendizado e diversão, os alunos do 1º ano do Ensino Fundamental da Escola de Educação Básica (EEB) Barão do Rio Branco, de Urussanga, já estão colhendo as primeiras remessas de hortaliças do projeto “Barão Sustentável”. Por meio de uma aula prática na horta da escola, os alunos aprendem sobre sustentabilidade, meio ambiente, biologia e até mesmo matemática.

- PUBLICIDADE -

O projeto desenvolvido pela professora Bruna de Fátima Goulart Miot é aplicado na escola há dois anos e envolve alunos de seis a 11 anos, em duas turmas. “A ideia surgiu de dar um novo olhar para o mundo. Ainda que nossa região tenha muitas famílias que cultivam a agricultura familiar, esta cultura tem se perdido ao longo dos anos. Através deste projeto, nós conseguirmos contextualizar o aprendizado de maneira prática, além de envolver o aluno com sustentabilidade e meio ambiente”, explica.

Da horta da escola para a mesa da família

O Barão Sustentável vai além da horta. Após o plantio das hortaliças, a professora leva os produtos para a sala de aula e para a mesa da família. Para a excussão do projeto, a comunidade escolar também colabora com a aquisição das mudas, sementes, adubo e terra. “O projeto envolve toda a comunidade escolar. Após a colheita, nós enviamos as hortaliças para a casa dos alunos para uma alimentação saudável. O retorno é bem positivo”, comenta a professora.

Para a aluna Laura Betiol Diniz, de apenas seis anos, o projeto é mais que uma aula prática é delicioso. “É muito legal. A gente planta a sementinha, vê crescer e depois ainda pode levar para a casa e comer tudo. A minha mãe adora quando eu levo alface da escola”, revela.

Plantio vira aula de matemática

Com os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental, a professora Bruna ainda trabalha a matemática. De acordo com a educadora, é possível trabalhar multiplicação, divisão e outros assuntos. “Tudo o que plantamos aqui na horta a gente consegue levar para o pedagógico. Conseguimos explicar com mais facilidade a multiplicação, soma, metragem do canteiro e vários outros exemplos aplicados na matemática”, assegura.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Urussanga

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.