Procon adverte empresas de ônibus por suspensão de serviço

Transporte Coletivo poderá sofrer alterações nesta sexta-feira. Foto: Jhulian Pereira
- PUBLICIDADE -

A decisão da Associação Criciumense de Transporte Urbano (ACTU) de suspender o serviço de transporte coletivo em Criciúma depois das 22h, na última quinta-feira, motivada por um atentado registrado na quarta-feira (1°), no bairro Ana Maria, rendeu uma advertência por escrito do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Criciúma. O órgão notificou as empresas devido à falta de aviso adequado aos usuários do sistema de transporte.

De acordo com o coordenador do Procon, Gilberto Santos, a atitude das empresas infringe o artigo 22 do Código de Defesa do Consumidor (CDC). “O regulamento prevê que as empresas são obrigadas a fornecer serviços adequados, eficientes, seguros e contínuos. O que não foi realizado nesse dia”, explica Santos. “Essa notificação foi apenas um aviso às empresas para que o ato não seja realizado outra vez”, finaliza.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.