PRF inicia Operação Dia do Trabalho 2017

Fiscalização redobrada inicia às 00h01 desta sexta-feira e termina às 23h59 da próxima segunda

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

A Polícia Rodoviária Federal inicia às 00h01 desta sexta-feira, 28, e termina às 23h59 da próxima segunda, 2, a Operação Dia do Trabalho. A exemplo dos últimos feriados de Semana Santa e Tiradentes, esta operação também terá a duração de quatro dias e tem o objetivo de reduzir o número de vítimas no trânsito e manter a normalidade do fluxo de veículos e pessoas.

A estratégia já executada nas duas operações deste mês será mantida: policiais rodoviários federais concentrarão a fiscalização em locais e horários de maior incidência de acidentes e crimes, de acordo com estatísticas do órgão. O objetivo é diminuir o número e letalidade dos acidentes e garantir segurança e fluidez do trânsito aos usuários das rodovias federais através do controle do excesso de velocidade, ultrapassagens indevidas, de dirigir sob influência de álcool e do uso inadequado do cinto de segurança.

- PUBLICIDADE -

Em 2016, não houve Operação Dia do Trabalho, uma vez que a data caiu em um domingo. Já em 2015, com o feriado sendo comemorado em um sexta-feira, a operação teve quatro dias de duração. Na época, as rodovias federais de SC registraram 191 acidentes, com 156 feridos e nove óbitos.

A PRF espera um fluxo de veículos semelhante ao do fim de semana passado, feriadão de Tiradentes. No entanto, o motorista deverá ficar alerta quanto à possibilidade de congestionamentos na sexta-feira, durante todo o dia, devido a protestos populares contra as reformas políticas. Também é preciso atenção redobrada no retorno do feriadão, na segunda-feira, entre às 14h e 22h, devido ao grande fluxo de veículos.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.