Foto: Giovane Marcelino / DN
- PUBLICIDADE -

Giovane Marcelino / Especial
Criciúma

 
Realizado durante o último sábado e domingo, 6 e 7, o Regional Sul-Rio recebeu paratletas de toda a região em uma competição que envolve atletismo, natação e halterofilismo. De Criciúma, a equipe da Judecri / Associação dos Deficientes Físicos de Criciúma / FME participou com oito atletas, onde conseguiu um bom saldo de medalhas.

- PUBLICIDADE -

Ao todo, foram 19 medalhas, sendo 14 de ouro, duas de prata e três de bronze. Uma das vitoriosas foi a paratleta Mary Cardoso, que garantiu uma boa colocação no lançamento de disco, chegando a marca de 18m46cm. Segundo ela, este foi o primeiro dos objetivos que deseja alcançar. “Serão três etapas até a disputa do Brasileiro e estou confiante que posso conseguir uma das vagas e representar a cidade”, falou. A primeira etapa está marcada para os dias 4 e 5 de junho.

De acordo com Rindalta de Oliveira, que presta apoio logístico aos atletas, essas conquistas também servem para que novas pessoas se interessem pelo esporte. “Não levamos a equipe completa, mas estamos na busca de novos atletas que queiram fazer parte do grupo, mas estamos em busca de mais apoio para poder fomentar o esporte”, explicou.

dc661af7-e0a6-4b38-b584-040c414d7915

 

 

Recuperação no esporte

Formada em jornalismo, Mary Cardoso conheceu o atletismo e se apaixonou. Segundo ela, muitos encontram no esporte uma forma de seguir a vida. “Durante as competições, eles ficam fazendo brincadeiras, se zuando, é um bom clima de aprendizado, para muitos que às vezes, sofreram acidentes e buscam uma forma de continuar a vida”, comentou.

 

 

Equipe espera mais apoio

Sem técnico, os atletas passam por tempos difíceis. “Temos apoiadores que nos patrocinam, mas não é o suficiente. A Unesc nos auxilia também, mas sem treinador, a situação fica difícil”, lamenta Rindalta.

Os interessados em apoiar a modalidade, podem entrar em contato com elas, através do (48) 9-9616-7012 e (48) 9-9633-7909.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.