Funcionários do Hospital Psiquiátrico permanecem em greve

Atividades foram paralisadas na última quinta-feira, 11, devido à falta de pagamento dos salários

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Em assembleia realizada nesta quarta-feira, 17, os trabalhadores do Hospital Psiquiátrico Instituto de Saúde e Educação Vida (Isev), em Criciúma, decidiram manter a greve. As atividades no local foram paralisadas na última quinta-feira, 11, devido à falta de pagamento dos salários.

- PUBLICIDADE -

Até o fim deste mês, os funcionários ainda manterão 30% do efetivo, para garantirem as portas do hospital abertas. Porém, como ainda não há previsão para o pagamento dos salários vencidos, a assembleia decidiu que, a partir de 1° de junho, a adesão à greve será de 100%.

Ainda nesta quarta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Criciúma e Região (Sindisaúde) enviou ofícios para autoridades da região, expondo o assunto. “É público e notório que diversas instituições hospitalares administrados pelo Instituto de Saúde e Educação Vida (ISEV) estão sendo mal administrados tanto pelo poder público, quanto pela empresa. No caso do Hospital Psiquiátrico, os atrasos de salários ocorrem há meses consecutivos. Fato que gera prejuízos aos trabalhadores e à sociedade, que depende deste serviço tão importante”, destaca um trecho do ofício.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.