Distribuição de combustível pela SCGÁS cresce em junho

A média de consumo se manteve praticamente estável entre maio e junho, com 1,852 e 1,848 milhão de m³/dia respectivamente, mas junho contou com um dos maiores picos diários de consumo da SCGÁS, 2,01 milhões de m³ no dia 19

- PUBLICIDADE -

A SCGÁS foi responsável pela distribuição de 55,5 milhões de m³ do combustível no último mês. Em junho também foram feitas as ligações de seis novos empreendimentos a rede de gás natural de Santa Catarina. A Biscotto Indústria de Alimentos, de Indaial, O Posto Formento 2, terceiro posto de GNV da cidade de Navegantes, a Litoral Epoxi Pintura Eletrostática e a Maxton Brasil, de Palhoça, o Faial Prime Suites, de Florianópolis, e a DAV Química do Brasil, de Içara.

A receita bruta arrecadada pela concessionária, relativa ao volume de gás natural consumido no estado em maio foi de R$ 50,6 milhões, e o resultado mensal foi de prejuízo operacional de R$ 4,5 milhões. Somado ao resultado dos outros meses do ano a empresa está com um prejuízo acumulado de R$ 23,5 milhões em 2017. A média de consumo se manteve praticamente estável entre maio e junho, com 1,852 e 1,848 milhão de m³/dia respectivamente, mas junho contou com um dos maiores picos diários de consumo da SCGÁS, 2,01 milhões de m³ no dia 19 (o recorde é de 2,11 milhões de m³ em 04/09/2013).

- PUBLICIDADE -

O principal destaque é o consumo diário do segmento industrial, que com média de 1,564 milhão de m³ é o melhor consumo industrial para o mês de julho desde o início do fornecimento de gás natural em Santa Catarina. Até então o melhor resultado era de julho de 2013, período anterior à crise político-econômica em que a SCGÁS já se planejava para a necessidade de ampliar a capacidade de distribuição, levando em consideração o cenário de ampliação de atividade industrial. Questão que volta à pauta, dessa vez incluída na discussão mudanças gerais na cadeia brasileira de gás natural.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.