Dia do Ferroviário é celebrado neste domingo

Data foi instituída em 1854, quando inauguraram a primeira linha ferroviária do Brasil, conhecida hoje como Estrada de Ferro Mauá

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

A criatividade e a paixão dos ferroviários refletem na imagem e no saudosismo que locomotivas e vagões trazem ao longo desses 132 anos de Estrada de Ferro no Sul de Santa Catarina. Toda essa dedicação recebeu um dia especial para comemorações, 30 de abril, Dia do Ferroviário. A evolução do modal, novas tecnologias, prevenção e conquista de certificações, que zelam pela saúde, segurança, qualidade de vida e preservação do meio ambiente, são resultados do comprometimento e busca pela melhoria contínua dessa classe trabalhadora.

A data foi instituída em 1854, quando inauguraram a primeira linha ferroviária do Brasil, conhecida hoje como Estrada de Ferro Mauá. No Sul do país, as ferrovias só chegaram 30 anos mais tarde, em 1884, com a construção da companhia Donna Thereza Christina. Aqui, a linha férrea foi criada para levar o carvão das minas da região de Lauro Müller até o Porto de Imbituba. Posteriormente, ela foi estendida até Urussanga, Criciúma, Araranguá e Siderópolis.

- PUBLICIDADE -

Para a concessionária, o cuidado com a vida é, e sempre será, fator importante nas decisões da empresa, que preza pelo bem-estar do colaborador. “A FTC sente orgulho em poder contar com profissionais comprometidos. Formamos uma equipe de pessoas que sentem paixão pelo trabalho que exercem e que apoiam o transporte ferroviário com responsabilidade”, afirma diretor-presidente, Benony Schmitz Filho.

Ferroviário há 32 anos, o engenheiro mecânico e diretor de Operações da FTC, Luís Mario Novochadlo, atribui o sucesso na profissão ao trabalho em equipe. “Compartilhamos de um sentimento único. A paixão de ser ferroviário ultrapassa gerações. Nossa história está enraizada e somos sucessores de tantos outros ferroviários que tornaram esta profissão respeitada. Ser ferroviário é ter orgulho da profissão, que tem um valor imensurável na história das ferrovias brasileiras. É superar desafios e contribuir com o desenvolvimento econômico do país”, comemora.

 

“Seja no transporte, na manutenção ou na administração, em cada setor da ferrovia, é impossível não compartilhar do orgulho que todos sentem por ser parte da história. Sorrisos contagiantes, família unida que trilha no caminho do futuro”, completa Benony.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.