Criciúma ganha primeiro “impostômetro”

Painel que aponta a arrecadação tributária foi inaugurado na Acic, durante o Dia D do Feirão do Imposto

Foto: Suelen Bongiolo/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Você sabia que até a manhã deste sábado, dia 27, o Brasil já havia arrecadado R$ 890 bilhões em imposto, apenas neste ano? Pois é para informar a população e chamar a atenção para a elevada carga tributária do país que a Associação de Jovens Empreendedores (AJE) de Criciúma inaugurou, neste sábado, o primeiro “impostômetro” da região. O painel, que exibe em tempo real os impostos pagos em âmbito nacional, estadual e municipal, foi fixado na Associação Empresarial de Criciúma (Acic), onde está disponível a toda a sociedade.

- PUBLICIDADE -

A ação marcou o Dia D do Feirão do Imposto em Criciúma, que também é realizado em outras 200 cidades brasileiras e em 60 catarinenses. “Esse impostômetro sai do modelo tradicional, que é aquele que fica em um toten, na rua. O que a gente quis fazer foi um modelo que fosse replicável. Se a ideia é conscientizar, então não é deixar um elefante branco na rua; é criar uma forma que seja inteligente, barata e rápida de conscientizar as pessoas. Essa foi uma questão de ser acessível”, explica o presidente da AJE Criciúma, Mário N. Westrup.

Sobre o Feirão do Imposto

O Feirão do Imposto nasceu em 2002, em Santa Catarina, com o propósito de difundir para a população as informações tributárias de forma simplificada. Neste ano, a mobilização teve como tema “Chega de Mão Grande!”, em uma ação contra a corrupção. O Feirão do Imposto 2017 também explanou sobre a quantidade de tributos incidentes sobre os produtos e serviços, abordando também a verdadeira aplicação dos recursos públicos.

Arrecadação de impostos até a manhã deste sábado, dia 27:

Brasil: R$ 890 bilhões
Santa Catarina: R$ 34 bilhões
Criciúma: R$ 49 milhões

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Suelen Bongiolo
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.