Creas dá continuidade à campanha “Dar Esmola, NÃO Garante Direitos”

Material informativo é distribuído nas unidades de saúde do município, bem como nos estabelecimentos comerciais, bancos e casas lotéricas da região central

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Içara

A equipe do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) está dando continuidade à campanha “Dar Esmola, NÃO Garante Direitos”. Após a realização do I Fórum do Serviço de Abordagem Social, está sendo realizada a distribuição de materiais informativos em todas as unidades de saúde do município, bem como nos estabelecimentos comerciais, bancos e casas lotéricas da região central.

- PUBLICIDADE -

O objetivo principal da campanha é orientar os munícipes que a Administração Municipal, por meio do Creas, disponibiliza o serviço de atendimento com equipe técnica especializada para orientar e encaminhar de acordo com a necessidade de cada usuário.

O serviço de abordagem social tem como finalidade assegurar o trabalho social de abordagem e busca ativa que identifique, nos territórios, a incidência de trabalho infantil, exploração sexual de crianças e adolescentes e pessoas que utilizam as ruas como espaço de moradia ou sobrevivência.

“Esta campanha de conscientização à população, de certa forma, contribui para a eficácia do nosso trabalho de abordagem social. O pedir traz comodismo e não ressignifica a pessoa, portanto se faz necessário que o pedinte tenha acesso aos direitos primordiais de assistência social”, explica o educador social, José Fernandes.

Em Içara, de janeiro a abril de 2017, foram realizados 50 atendimentos, sendo 86% com homens e 14% com mulheres. As principais causas são o uso de substância química, vínculos familiares rompidos, conflitos familiares, transtornos mentais, entre outras situações.

“O que nos deixa mais incomodados é ver crianças sendo submetidas à prática do pedido de esmolas, ficando expostas a situações adversas que a rua pode oferecer. Além disto, as priva da escola e do lazer, tirando-lhes a perspectiva de uma vida mais digna que uma escola pode oferecer”, destaca a secretária de Assistência Social, Habitação, Trabalho e Renda, Jaqueline dos Santos.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Içara

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.