Contribuintes precisam ficar atentos ao desconto obtido no IPTU de Criciúma

Os documentos perdidos com os incêndios de 2015 estão gerando dor de cabeça para alguns moradores, que passaram a ficar em débito com a prefeitura

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

As dúvidas dos contribuintes de Criciúma com o valor pago no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de 2017 continuam. Desde o dia 23, os carnês estão disponíveis na forma física ou on-line, mas ainda geram questionamentos na hora da quitação. Descontos que não estão sendo aplicados corretamente e dívidas em aberto estão entre as principais reclamações de quem tenta regularizar a situação junto à prefeitura.

Em entrevista recente ao Diário de Notícias, o secretário Municipal da Fazenda, Robson Gotuzzo, apontou que o motivo do desconto ser menor se deve aos contribuintes estarem aplicando a redução de 10% da cota única também sobre o valor referente à taxa da coleta de lixo.

- PUBLICIDADE -

Entretanto, outra situação vem provocando uma menor redução na hora de pagar o imposto. A perda dos documentos do IPTU de 2015, durante os dois incêndios que atingiram o Paço Municipal Marcos Rovaris, gerou débitos para alguns moradores. Como os arquivos foram queimados e o sistema não possuía o registro de todas as quitações, muitos contribuintes foram considerados com pendências com o município a partir de então.

 

Confira a reportagem completa na edição desta quarta-feira, 1º, do jornal Diário de Notícias.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Suelen Bongiolo
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.