Entidade que realiza trabalhos desde 2012 passa por dificuldades financeiras - Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Giovane Marcelino / Especial
Siderópolis

 
Funcionando desde 2012 e atuando na reabilitação de dependentes químicos, a Comunidade Terapêutica Rosa de Saron está promovendo um almoço beneficente que será realizado na cidade de Siderópolis. Com os salários atrasados, o objetivo é conseguir recursos para colocar as contas em dia.

- PUBLICIDADE -

De acordo com o presidente da Rosa de Saron, Louviral Gonçalves, a instituição não conta com apoio público desde julho passado, o que contribuiu para os atrasos. “Recebiamos uma verba estadual pelo programa Reviver, mas não conseguimos mais. Agora, nos resta fazer essas ações para continuar com o trabalho”, comentou.

Sem sede própria, o aluguel é uma das questões que preocupa Lourival, além do salário das seis pessoas que trabalham no local. Hoje, a comunidade está atendendo 19 pessoas, onde dessas, 80% são moradoras de Criciúma. “O tratamento tem duração de nove meses com todas as refeições inclusas e que dependendo do caso, poderá se estender a um ano”, explicou.

Diante dos problemas, a solução foi realizar um almoço beneficente no Salão de Festas São Martinho Alto no dia 11 de junho, onde será servido galinha com polenta. Além do almoço, atrações musicais como a dupla Léo e Daniel e outros cantores irão animar os presentes.

Os interessados em garantir o ingresso, devem procurar a Secretária da Paróquia de Siderópolis ou o Auto Posto Formula 1 da cidade. Aos que não residem em Siderópolis, podem adquirir e tirar dúvidas através dos telefones (48) 3442-1574 e (48) 9-9627-7870.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.