- PUBLICIDADE -

Giovane Marcelino / Especial
Criciúma

 

- PUBLICIDADE -

Branco é a cor da esperança, paz e de coisas boas, além de ser a cor do uniforme dos profissionais da área da saúde. Branco que voltou a ser mais uma vez fundamental na história do Hospital São José de Criciúma. Uma grande multidão vestiu a camisa e foi para a frente da unidade, onde um gesto simbólico representou o cuidado e um pedido de atenção para os políticos para a situação do local.

Funcionários de diferentes áreas, voluntários e comunidade local atenderam ao pedido feito pela administração do hospital e se reuniram em um verdadeiro grito de socorro. De acordo com o presidente do Grêmio de Funcionários, Vanderlei Motta, faltam respeito e consideração com os trabalhadores. “Já nos reunimos aqui, na Praça Nereu Ramos e na Justiça Federal em prol dessa unidade, onde há 80 anos são feitos atendimentos de toda a região. Nos deixa triste ver a situação que o hospital enfrenta por mais um ano”, afirmou.

Representando os funcionários, o senhor Altamiro Bittencourt cobrou melhorias e pediu atenção à situação. “Em um hospital em que são atendidas pessoas de todas as regiões, não pode acontecer isso. O povo tem que se unir para nos ajudar a sair dessa crise”, comentou.

O ato contou com apoio do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde de Criciúma e Região (Sindisaúde) e do deputado José Milton Scheffer. Após as falas oficiais, os presentes foram descendo o hospital. De mãos dadas, eles reforçaram os gritos de “Salve o São José”.

A maciça presença da população fez com que o abraço se estendesse até o portão dos fundos da instituição, localizado nas proximidades do Colégio Marista. Após o abraço, todos retornaram para frente do hospital, onde uma oração foi realizada. Uma das participantes do ato, a dona de casa Maria Aparecida Souza, afirmou que o apoio popular é fundamental para melhorar a situação do São José. “Todos já utilizamos pelo menos uma vez o hospital, então, para o nosso bem, deve-se continuar apoiando para que toda a população possa usufruir dos serviços”, falou.

Agora, a Administração do Hospital espera mais uma reunião no Ministério Público Federal onde irá se reunir com a Administração Municipal de Criciúma para decidir valores da renovação de contrato com o município, que vence no fim deste mês.

Confira um trecho do manifesto: 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.