Casa da Acolhida consegue alvará de funcionamento

Com o documento, a instituição que acolhe pessoas de toda a região planeja novas conquistas e captação de recursos

Foto: Divulgação
- PUBLICIDADE -

Criciúma

A Casa da Acolhida, entidade que desde 2012 acolhe pessoas que estão acompanhando enfermos atendidos no Hospital Santa Catarina, deu mais um passo para continuar os atendimentos em Criciúma. Nesta sexta-feira, 31, a instituição conseguiu o alvará de funcionamento. A partir de agora, os voluntários pretendem ir atrás de mais recursos, para continuar mantendo a casa em funcionamento.

- PUBLICIDADE -

De acordo com a voluntária Ioná Assis, que atua no local desde 2016, esse foi o primeiro dos objetivos a serem alcançados durante o ano. “Conseguimos garantir uma boa reserva de doações e fomos atrás do necessário para deixar a nossa casa toda regular. Com isso, vamos poder solicitar mais apoio para manter o trabalho”, explica.

O local recebeu adequações, sendo instalados extintores e placas de saída de emergência. A casa conta com cozinha, sala e três quartos. Durante os cinco anos de funcionamento, foram mais de 500 pessoas que já utilizaram o serviço. No local, que tem capacidade para abrigar até 20 pessoas, podem ficar até dois acompanhantes de pessoas que estão internadas no Santa Catarina e em alguns casos, do Hospital São José. A passagem pelo lugar não tem prazo de saída e é totalmente gratuito.

Apesar da conquista, o local ainda precisa de doações. Roupas de cama, alimentos e produtos de limpezas são alguns dos itens de maior necessidade. Para ser um doador, pode-se ir até o local, na rua José Scotti, no bairro Operária Nova, ou entrar em contato através do (48) 3438-4316.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.