Artistas de todo o Brasil expõem obras sobre Feminismo na Unesc

Exposição está aberta na Sala Edi Balod até 9 de junho

Fotos: Mayra Lima
- PUBLICIDADE -

Elas deixaram de ser apenas musas para criar suas próprias obras. O protagonismo da mulher no mundo da arte e a importância do debate sobre o feminismo são os destaques da nova exposição da Sala Edi Balod. A abertura de “Úvula de Ísis: a voz da mulher na arte” ocorreu na noite da última terça-feira, dia 9, na Unesc. A mostra, que conta com a participação de 18 artistas brasileiras, foi construída e planejada pelos estudantes da sexta fase do curso de Artes Visuais da Unesc. A exposição está aberta para visitação na Sala Edi Balod até o dia 9 de junho.

Uma união de 30 obras que fortalecem a luta contra sistemas opressivos, o fim de símbolos associados a fragilidade e submissão. Dentre as artistas participantes está Juliana Veloso, de Porto Alegre. Segundo ela, a exposição traz voz e se mostra como uma forma de resistência. “Participar desta temática, de caráter feminista, é uma sensação única. São artistas que falam com e para mulheres por meio de suas obras. Como professora de arte eu sempre levo a trajetória e existência da mulher no mundo da arte para sala de aula. Nós fazemos o nosso papel assim como qualquer outro artista”, comentou.

- PUBLICIDADE -

Para o coordenador do curso de Artes Visuais da Unesc. Legitimar a produção artística da mulher é construir um espaço justo e igualitário na história da arte. “Só seremos capazes de nos ajudar e sustentar direitos fundamentais para todas as pessoas por meio de uma sociedade que tenha superado os estereótipos de gênero”, ressaltou.

A abertura também contou com a performance da artista Angela Waltrick, de Lages. Ela trouxe uma reflexão sobre as questões ligadas ao corpo, identidade e gênero, buscando um novo olhar sobre o feminismo na sociedade contemporânea, estabelecendo conexões entre a arte, a vida cotidiana e o universo feminino.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.