Segurança pública é debatida na Câmara de Vereadores de Criciúma

Entre os pontos, os convidados citaram a necessidade do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) no município

Foto: Divulgação/DN
- PUBLICIDADE -

Criciúma

Os menores infratores e a segurança pública de Criciúma foram os assuntos discutidos na Tribuna da Câmara de Vereadores. Entre os pontos, os convidados citaram a necessidade do Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) no município. “Esse ano houve uma diminuição dos números de procedimentos, porém houve o aumento de determinados delitos com a participação de menores infratores, como o homicídio, por exemplo”, afirma o delegado Fernando Possamai.

- PUBLICIDADE -

Além dos homicídio, os menores estão envolvidos no tráfico de drogas, posse de drogas, furto, roubo e também em situações de desacato e condução de veículo sem carteira. “A segurança pública é uma cadeira de serviço e quando uma cadeira está corrompida todas as outras se corrompem. Isso tudo começa na família, só que quando há falha sobra para a polícia corrigir”, afirma o comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar, tenente coronel Evandro de Andrade Fraga.

O Promotor de Justiça da 8ª Vara da Comarca de Criciúma, Mauro Canto da Silva, ressaltou que o município ainda tem outras necessidades na área da segurança e que devem ser cobradas do poder executivo.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.