Dono de revenda de Nova Veneza compra veículo de vítima de latrocínio

Apurou-se que quatro dias após o latrocínio, registrado no último dia 13, o veículo avaliado em R$ 24 mil foi vendido por R$ 800 a um homem de 34 anos.

Criciúma

Em continuidade às investigações que apuram o latrocínio de Edes Teodoro dos Santos, a Divisão de Investigação Criminal (DIC) identificou e indiciou as pessoas que compraram a Parati da vítima. Os policiais chegaram até os criminosos através de reconhecimento por parte dos latrocidas e confissão de um dos receptadores.

- PUBLICIDADE -

Conforme o delegado André Milanese, apurou-se que quatro dias após o latrocínio, registrado no último dia 13, o veículo avaliado em R$ 24 mil foi vendido por R$ 800 a um homem de 34 anos. Ele é dono de uma revenda localizada na entrada de Nova Veneza e repassou o carro por R$ 5 mil a um mecânico de 23 anos, também morador de Nova Veneza.

O mecânico alegou à Polícia Civil que havia adquirido o carro no dia 17 e apenas seis dias depois havia descoberto que a Parati havia sido roubada de Edes. Foi então decidiu incendiá-lo em uma área rural na divisa entre Nova Veneza e Meleiro.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Em: Criciúma

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.