- PUBLICIDADE -

Marciano Bortolin

Criciúma

- PUBLICIDADE -

Sem títuloO movimento O Sul é o Meu País realiza consulta popular neste sábado, 1º. O Plebisul, como é chamado ocorrerá das 8h às 17h, com 305 urnas espalhadas em diversas cidades de Santa Catarina. Somando os três estados, serão mais de quatro mil pontos de votação.

As cédulas conterão apenas uma pergunta: você quer que o Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul formem um país independente? E duas opções de resposta: sim e não.

Na Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), serão disponibilizadas quatro urnas, sendo duas em Criciúma, uma em Içara, uma Orleans. A Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc) contará com dois pontos de votação, ambos em Araranguá.

O Sul é o Meu País possui comissões em mais de 1,1 mil municípios e tem sede em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul. O objetivo, segundo o coordenador da microrregião, Nicolas Batista, é atingir 5% do eleitorado do Sul, ou seja, 1 milhão de pessoas, e obter pelo menos 50% de apoio. “A intenção é justamente consultar a população, pois não tem caráter oficial, ver se o movimento tem apoio e respaldo democrático na região sul do país”, diz. A meta em Criciúma é atingir 10% dos eleitores, ou seja, 14 mil pessoas.

A microrregião de Criciúma é composta por Içara, Criciúma, Cocal do Sul, Forquilhinha, Balneário Rincão, Lauro Müller, Morro da Fumaça, Nova Veneza, Siderópolis, Treviso e Urussanga.

Poderão votar maiores de 16 anos nascidos em um dos três estados, mesmo fora do domicílio eleitoral munidos de identidade ou qualquer outro documento de identificação com foto para comprovação da idade.

Programados para as 17h, o fechamento das sessões poderá ser esticado até as 20h.

“A intenção é ver se o movimento tem apoio e respaldo democrático na região sul do país”
Nicolas Batista, coordenador da microrregião de Criciúma

Apuração dos votos 

Cédula contém somente uma pergunta. Foto: Divulgação
Cédula contém somente uma pergunta. Foto: Divulgação

 O tempo de apuração dos votos, conforme Batista é impreciso. “Existem comissões com poucas urnas, como a nossa situação, ou comissões com um número maior sendo que a contagem é manual, as cédulas são de papel, mas o lançamento das informações são informatizados”, explica.

Em Santa Catarina as principais cidades que receberão a votação serão Rio do Sul (10 urnas), Florianópolis (oito), Blumenau (43), Joinville (24), Lages (19) e Brusque (22).

O que pretende o movimento 

O objetivo do O Sul é o Meu País, que é uma associação sem fins lucrativos, é alcançar a emancipação dos três estados da região de forma pacífica e democrática.

A consulta seria realizada no dia 2 de outubro, data das eleições municipais, mas precisou ser antecipada para o sábado, após o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE), ter se pronunciado contrário em julho.

Sem título1

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.