Fenaj e sindicatos lamentam morte das vítimas

Pelo menos 22 profissionais de imprensa morrem em acidente aéreo

- PUBLICIDADE -

A Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Município do Rio de Janeiro, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Rio Grande do Sul e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de Santa Catarina lamentam profundamente o acidente aéreo ocorrido na madrugada desta terça-feira (29/11), na Colômbia, que provocou, segundo as autoridades colombianas, a morte de 75 pessoas, entre elas 23 profissionais de imprensa brasileiros, a maioria com a atuação no Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

O avião da empresa aérea Lamia transportava a delegação do time Chapecoense, que disputaria, amanhã, a primeira partida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, em Medellin.  Com 81 pessoas, a aeronave caiu a cerca de 30 quilômetros do aeroporto da cidade. Seis pessoas sobreviveram, entre elas o jornalista Rafael Valmorbida Henzel, da Rádio Oeste Capital, de Chapecó.

- PUBLICIDADE -

A tragédia que vitimou dirigentes, comissão técnica e atletas da Chapecoense nesta terça-feira (29/11), além de membros da tripulação também conta entre suas vítimas com 22 profissionais de imprensa. Mais da metade dos jornalistas e radialistas que morreram são de Santa Catarina.

Para a cobertura do jogo que seria realizado nesta quarta, 30, a Fox Sports Brasil enviou equipe completa junto com a delegação do time catarinense. Os seis profissionais enviados pela emissora não sobreviveram ao acidente, assim como três da TV Globo e três da RBS TV e um do Diário Catarinense. Também faleceram três profissionais da Rádio Chapecó, dois da Rádio Super Condá, um jornalista da Rádio Oeste Capital e o correspondente local do globoesporte.com. Os jornalistas Cleberson Silva e Gilberto Tomás, da assessoria de imprensa da Chapecoense, também estão entre as vítimas.

Profissionais de imprensa vitimados

De Santa Catarina

Chapecoense: Cleberson Silva e Gilberto Tomás (assessores de imprensa)
RBS TV: Bruno Mauri da Silva (técnico de externas), Djalma Araújo Neto (repórter cinematográfico), Giovane Klein (repórter).
Diário Catarinense: André Podiacki (repórter)
Rádio Super Condá de Chapecó: Edson Ebeliny e Gelson Galiotto
Rádio Oeste Capital de Chapecó: Renan Agnolin (repórter)
Rádio Chapecó: Douglas Dorneles, Fernando Schardong e Jacir Biavatti

De outros estados

FOX SPORTS: Deva Pascovicci, Lilacio Pereira Jr, Mario Sérgio Pontes de Paiva, Paulo Julio Clement, Rodrigo Santana e Victorino Chermont.
TV GLOBO: Ari Júnior, Guilherme Laars e Guilherme Marques
Globoesporte.com: Laion Espindula

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.