Exercício e saúde é assunto do Café com Ciência de setembro

- PUBLICIDADE -

Criciúma

De acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde) o sedentarismo contribui para 3,2 milhões de mortes no mundo. E mais: o estilo de vida contemporâneo corresponde a 54% do risco de morte por doenças cardiovasculares, 50% por acidente vascular cerebral, 37% por câncer e, no total, por 51% do risco de morte de um indivíduo. Os dados chamam a atenção para a necessidade das pessoas procurarem um estilo de vida mais ativo e cuidarem da alimentação. E dentro deste contexto, “Exercício Físico e Saúde” será o tema da nova edição do Café com Ciência da Unesc e da ACIC (Associação Empresarial de Criciúma), na próxima quarta-feira (28/9), na sede da entidade, às 18h30.

- PUBLICIDADE -

A palestra, gratuita e aberta ao público em geral, será de responsabilidade do professor doutor do PPGCS (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Unesc), Ricardo Pinho. Graduado em Educação Física pela UFSC, Pinho é mestre em Educação Física pela mesma instituição e doutorado em Ciências Biológicas (Bioquímica) pela UFRGS.  É professor e orientador (mestrado e doutorado) do PPGCS e coordena do Laboratório de Fisiologia e Bioquímica do Exercício da Unesc. É membro da Sociedade Brasileira de Bioquímica e da Universidade Europeia de Ciência do Esporte.

Segundo ele, realizar exercícios físicos é uma atitude importante na prevenção e tratamento de doenças e na promoção da saúde. “O exercício físico que no passado era uma rotina, hoje, é uma necessidade cada vez maior. O mundo mecanizado em que as tecnologias tomam conta e a vida agitada tem nos levado a um comportamento sedentário, que somado ao estresse e a má alimentação, nos conduz a um estado morbidez preocupante”, afirma o professor da Unesc. “Sair desse estado de inércia comportamental e praticar exercícios físicos deixou de ser apenas uma rotina da vida diária, como no passado, ou um modismo com fins somente estéticos, como no presente, para uma necessidade para a saúde individual”, complementa.

No entanto, o professor lembra que não é qualquer atividade física que previne e auxilia no tratamento de doenças ou promove a saúde, mas atividades realizadas por um longo período de tempo e que promovam mudanças fisiológicas persistentes como a melhora das funções muscular, cardiovascular e respiratória, da autoestima, da qualidade do sono e da disposição física. “Essas respostas ao exercício dependem do tipo, da intensidade, da duração e da frequência dele. De todo modo, o mais importante é mexer-se e exercitar-se e manter aderência ao exercício. Comece devagar, mas antes procure profissionais médicos, fisioterapeutas e profissionais de Educação Física que possam avaliar, orientar e prescrever exercícios que atendam seus objetivos sem correr riscos desnecessários”, recomenda.

O Café com Ciência – uma parceria entre a Unesc e a ACIC (Associação Empresarial de Criciúma)  é uma ação do PPGCS (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde da Unesc) voltada para toda a comunidade. O ojetivo é estabelecer um diálogo informal com a comunidade levando informações e orientações a respeito da saúde que possam contribuir para a vida das pessoas. Os encontros ocorrem sempre na sede da ACIC na última quarta-feira de cada mês, até novembro.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.