- PUBLICIDADE -

Marciano Bortolin

Desde criança aprendemos que o dia 21 de setembro é voltado à preservação do meio ambiente. É nesta data que celebramos o Dia da Árvore. Aprendemos a importância e como preservar.

- PUBLICIDADE -

Com o passar dos anos, conservá-la se tornou ainda mais fundamental frente a tantas notícias de desmatamento Brasil afora. A data foi escolhida em razão do início da primavera, que começa no dia 23 de setembro no hemisfério Sul.

Quem se destaca como grande contribuinte da preservação deste grande símbolo da natureza é a Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). No horto florestal, a instituição cultiva cerca de 120 espécies de árvores, além de plantas ornamentais. Tudo que é produzido no local serve para o embelezamento do campus, além de serem comercializadas. “Os principais compradores são empresas que precisam recuperar alguma área degradada”, salienta o supervisor do horto florestal, Cristian Daniel Luzietti Pereira.

Localizado próximo às Clínicas integradas da Unesc, o horto, que conta com oito funcionários, fica aberto das 7h30min às 17h30min e o telefone para contato 3431-2628.

Conforme Pereira, há cerca de dois anos, as árvores eram as mais procuradas, mas hoje as pessoas optam, na maioria, pelas plantas ornamentais. “O dia 21 de setembro é fundamental para voltarmos a atenção ao meio ambiente. Preservá-lo é importante para deixarmos um planeta melhor para as gerações futuras”, ressalta.

O desmatamento afeta a população em diversas situações como erosões, assoreamento de rios, redução das chuvas e da umidade relativa do ar, perca da biodiversidade, entre outras.

Doações de mudas

Comit+¬-min
Mudas serão doadas em diversas cidades. Foto: Divulgação.

Para marcar a data, a Fundação de Meio Ambiente de Criciúma (Famcri) realiza a doação de mudas de árvore das 8h30min às 16h desta quarta-feira, 21, na Praça Nereu Ramos. A mesma ação será realizada pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma), em Florianópolis. O órgão estadual pretende doar mais de mil mudas de árvores nativas da Mata Atlântica. Entre as espécies selecionadas para a doação têm plantas comuns à população como araçá, jabuticaba, pitanga e algumas não tão conhecidas como a canela sombra e a cabeludinha. “É uma ação simbólica que visa atrair a atenção das pessoas para a preservação ambiental”, enfatiza o diretor de Proteção dos Ecossistemas, Rogério Rodrigues.

Comitê do Rio Araranguá leva iniciativa às escolas

Horto da Unesc (7)-min

Nesta terça-feira, 20, em torno de 60 alunos da Escola de Educação Básica Abílio Cesar Borges, de Nova Veneza, receberam mudas e uma aula de educação ambiental em ação realizada pelo Comitê da Bacia do Rio Araranguá. “As árvores garantem o equilíbrio da natureza, regulando o clima, protegendo os solos, ajudando no desenvolvimento da fauna e permitindo a pureza das águas. Por isso é importante debater sobre o assunto, conscientizando-os da contribuição de cada um para mantermos o sistema ecológico do planeta Terra”, ressalta a diretora da instituição, Solange Brogni Destro.

O presidente do Comitê, Sérgio Marini, acrescenta que essas ações, com participação intensa de estudantes e professores, visam propagar ainda mais os ensinamentos sobre preservação ambiental. “Ainda mais quando percebemos que os alunos ficam interessados pelo assunto, como foi o caso das escolas que visitamos desde a semana passada. Eles aprendem e depois vão repassando as boas práticas para colegas, pais e familiares”, completa.

Participaram do encontro, também, a consultora do Comitê e engenheira ambiental, Michele Pereira da Silva; e a presidente do Fórum pela Despoluição do Rio Mãe Luzia, professora Mirian da Conceição.

Recuperação de matas

Neste Dia da Árvore, a atividade do Comitê acontecerá na Barragem do Rio Bonito, em Jacinto Machado. Estudantes e produtores rurais se unirão às margens do rio e plantarão em torno de 300 mudas, inicialmente.

As iniciativas são, também, da Associação Catarinense de Irrigação e Drenagem (ACID) e Associação de Drenagem e Irrigação Santo Isidoro (ADISI), em parceria com a Epagri.

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Marciano Bortolin
Em: Criciúma

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.