Seleção vence a Alemanha nos pênaltis

- PUBLICIDADE -

Rio de Janeiro

(FOTO – BRASIL)

- PUBLICIDADE -

Foi preciso esperar mais de 100 anos. Foi preciso sofrer em cada eliminação. Foi preciso perder por 7 a 1 em uma Copa do Mundo. Foi preciso tudo isso e mais um pouco para festejar uma medalha de ouro olímpica no futebol.

O dourado apareceu no último sábado quando Neymar e companhia bateram a mesma Alemanha nos pênaltis, depois do 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação. Faltava ao torcedor comemorar um grande título dentro de casa. Agora não falta mais. O Maracanã assistiu a conquista histórica.
O camisa 10 e capitão deixou a marca na decisão. Foi dele o gol do empate por 1 a 1 no tempo normal e dele a cobrança que definiu a vitória nos pênaltis após oWeverton defender uma das cobranças.

Golaço, tensão e alívio

Foi um ouro com grande doses de sofrimento. O início não deu essa ideia, com o belo gol de Neymar aos 26 minutos, numa cobrança de falta. Porém, do outro lado estava a Alemanha, que não se intimidou com o gol, com os gritos da torcida ou com a estrela de Neymar.
A defesa brasileira, até então impenetrável nos Jogos Olímpicos, sofreu o primeiro aos 13 minutos da etapa final. Toljan cruzou rasteiro para Meyer, que chutou com eficiência para empatar a partida. A alegria da vantagem se transformou em tensão permanente da torcida.

A tortura persistiu até a cobrança derradeira da Alemanha, de Petersen, que o goleiro brasileiro pegou. Coube, então, a Neymar o chute que fez os gritos darem lugar às lágrimas no Maracanã.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.