- PUBLICIDADE -

A saga de Duda Milioli no Campeonato Mundial de Master de Jiu-Jitsu (World Master Jiu-Jitsu Championship) terminou com duas medalhas no peito do atleta de Criciúma. As conquistas em Las Vegas (EUA) foram celebradas ao lado dos alunos e colegas dos treinamentos diários da academia Rilion Gracie.

Em território norte-americano, Duda iniciou as batalhas na categoria meio-pesado, para atletas de até 88 quilos. O terceiro lugar garantiu ao lutador da classe Master 2 (nascidos em 1980 ou antes) a participação na disputa do open (absoluto, ou seja, contra os principais atletas de todos os portes físicos da competição). O criciumense voltou a brilhar e assegurou o segundo pódio.

- PUBLICIDADE -

Nesta temporada, Duda foi também campeão brasileiro e agora se prepara para mais uma viagem internacional. “Disputo a partir do dia 28 o Guatemala Open. Essa experiência internacional e os resultados conquistados são muito importantes para o currículo e dão estímulo a toda a galera da academia. É muito bom poder voltar pra casa e ser recebido com festa e comemoração”, conta o atleta e professor. “Quero agradecer o apoio do Laboratório Búrigo, Session Store, Domus Telhas de Concreto e a Timaco que ajudaram a viabilizar a viagem ao quarto mundial”, finalizou

Pódios de Duda em Las Vegas

Categoria Meio-Pesado (até 88kg)

Ouro – Flavio Alves de Almeida – Gracie Barra

Prata – Tiago Pereira Almeida – Ribeiro Jiu-Jitsu

Bronze – Eduardo Milioli – Rilion Gracie

Bronze – Diego Pereira de Santana – Ribeiro Jiu-Jitsu

 

Categoria Open

Ouro – Antônio Sérgio Zimmermann Cardoso – Carlson Gracie Team

Prata – Raphael Xavier Abi-Rihan – Carlson Gracie Team

Bronze – Eduardo Milioli – Rilion Gracie

Bronze – Tiago De Almeida Martins – Ryan Gracie Team

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.