Jheimy prevê dificuldade na sexta

Maranhense e ex-jogador do Sampaio Corrêa, centroavante não pensa em goleada contra o lanterna da Série B

- PUBLICIDADE -

A euforia que tomou conta da torcida do Criciúma após as vitórias contra Oeste e Brasil de Pelotas é contida pelo centroavante Jheimy. O ex-jogador do Sampaio Corrêa acredita que o adversário de sexta-feira está em evolução no campeonato e espera um confronto difícil contra o lanterna. “Eles não estão fazendo uma campanha boa neste ano, estão brigando para não cair, mas é um time que vem melhorando. Se olhar os últimos resultados deles, ganharam fora de casa do Ceará por 1 a 0, um time que estava no G4. Então, temos que tomar cuidado porque eles virão atrás e sairão no contra-ataque porque tem muitos jogadores rápidos pelos lados. Conheço bem o Edgar e o Pimentinha que estava lá comigo no ano passado”, disse o jogador. “A gente não pode cair na euforia da torcida e achar que vamos atropelar eles só porque são o lanterna do campeonato. Eu tenho acompanhado os jogos do Sampaio e eles melhoraram muito a parte defensiva. Então, o que vale é vencer nem que seja por 1 a 0. Não temos euforia aqui por ter ganho fora de casa”, completou.

- PUBLICIDADE -

O centroavante evita pensar em chega imediata ao G4. Ele prefere seguir pensando jogo a jogo. “Temos 12 jogos, temos que ir passo a passo, e não podemos pensar já no G4. Claro que todo mundo quer, a torcida quer, mas é jogo a jogo. Até duas semanas atrás falavam até que a gente iria cair. Essa é a magia do futebol, muda muito rápido”, explicou Jheimy.

Analisando a postura do Criciúma, o jogador acredita que o time está mais organizado e com um estilo de jogo. “Fizemos um bom jogo contra o Náutico, o clássico nós perdemos de 1 a 0, mas o jogo foi com a gente em cima. Nós paramos de dar chutão, que era uma característica que a gente tinha no primeiro turno. Hoje, a gente consegue botar mais a bola no chão. Teve um desastre contra o Avaí – que complicou o trabalho do professor porque na semana ele treinou de um jeito e no dia não pôde contar com alguns jogadores, então, isso atrapalhou. Depois, a gente venceu e retomou a confiança. Hoje eu vejo uma equipe mais bem postada dentro de campo. Hoje, o Criciúma tem um estilo de jogo”, destacou o jogador.

Jheimy espera melhorar o número de gols marcados na competição – até agora o jogador marcou quatro vezes. “Infelizmente eu tive uma lesão, que todo mundo acompanhou, e quando voltei, o Gustavo estava em muito boa fase e acabou indo para o Corinthians. Eu tenho só seis jogos como titular na Série B e quatro gols. Entrei em algumas partidas no final e marquei, então, a tendência é melhorar. Fiquei três meses parado, mas agora estou me sentindo bem melhor. Claro que atacante vive de gols, é cobrança. Contra o Náutico e contra o Goiás eu dei assistência, mas ninguém quer saber, querem é gol. A verdade é essa. Eu me preocupo sim porque o Criciúma é um time grande que sempre teve vários artilheiros”, enfatizou.

O jogador diz que se sente melhor fisicamente a cada dia que passa. “Os primeiros jogos foram difíceis, contra o Náutico cansei bastante, mas, agora já estou com o preparo físico perto do Jheimy que chegou aqui. Hoje, o atacante tem que ajudar a marcar, mas eu volto até a linha do meio-campo e me guardo para chegar bem na frente e com força. A cada jogo me sinto melhor”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Tiago Monte

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.