- PUBLICIDADE -

Içara

Após a conquista do título estadual no início de novembro, a equipe de Tiro ao Prato de Içara encerra o ano como campeã nacional. A vitória do Guerini Team/FME Içara foi conquistada nos últimos dias, após intensas disputas do Campeonato Brasileiro, na cidade de Caxias do Sul/RS.

- PUBLICIDADE -

“Conseguimos administrar a vantagem sobre equipe de Blumenau, segunda colocada e nos consagramos campeões nacionais de Tiro ao Prato 2016, pela LNTP, nas duas categorias em disputa: Trap Single e Trap Double”, comentou o atirador Valdir Abel.  Com isso Içara atingiu mais uma incrível marca, já que no ano passado foi campeã no Trap Single e terceira colocada no Trap Double.

O time encerra o ano como melhor equipe do Brasil na modalidade, tendo em vista que venceu todos os campeonatos em que disputou.  Pelas disputas individuais, a equipe trouxe troféus pra casa com os atiradores Valdir Abel, Denílson Arnaldo Teixeira, Francisco Pedro Nery e Emerson Zin. Além disso, Abel ainda foi vencedor da Copa Guilherme Paraense, que premia o atleta que mais pontuou em todas as categorias durante o ano. “Temos que nos honrar desta grande conquista. Nossa equipe, em apenas dois anos, se tornou a melhor equipe do Brasil, e isso nos orgulha, pois representa o trabalho e todo o esforço feito por todos para chegarmos até aqui”, finaliza o atirador.

Classificação Individual Geral:

1º VALDIR ABEL – Sênior – A – Trap Double
1º DENILSON ARNALDO TEIXEIRA – Sênior – AA – Trap 100
1º FRANCISCO PEDRO NERY DA SILVA  – Veterano – A – Trap 200

2º VALDIR ABEL – Sênior – AAA – Trap 100 e Trap 200

3º EMERSON IGOR ZIN – Sênior – A – Trap Double
3º DENILSON ARNALDO TEIXEIRA – Sênior – AA – Trap 200
3º FRANCISCO PEDRO NERY DA SILVA – Veterano – Trap Double

 

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O TN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.