- PUBLICIDADE -

O Tigre tem dois desafios em sequência fora de casa: sexta contra o Bahia e na terça, em Minas Gerais, contra o Tupi. O zagueiro Diego Giaretta destaca a importância de pontuar primeiramente na Fonte Nova. “É um confronto direto. Se nós almejamos chegar entre os quatro, esse confronto é o que vai começar a decidir. Até agora tudo o que a gente fez foi reação, escapar do z4, dar a volta por cima e sair daquela situação incômoda que nós nos encontrávamos. Agora, depois dessas três vitórias, vamos começar a brigar. É um jogo bom de jogar. O Bahia é uma grande equipe, de qualidade, muito técnica também. Então é tomar todos os cuidados necessários para que a gente possa ir lá e somar ponto. Não podemos achar que vamos chegar lá e ganhar de qualquer jeito, fácil, porque não tem sido fácil até agora. Então, é somar ponto. Se não der para ganhar, o empate está de bom tamanho para a nossa sequência”, enfatizou o jogador.

Mesmo com a sequência de três vitórias, para o jogador é independente atuar dentro ou fora de casa. “Nós tivemos a vantagem no primeiro turno e não soubemos aproveitar no empate contra o Tupi. O lado bom é que estamos com a moral e o grupo fortalecido pelas três vitórias, principalmente aquela de Pelotas, contra o Brasil. Nós sabemos o quanto é difícil ganhar lá. Então, nossa auto-estima está fortalecida pelo fato de vencer, mas nós não podemos ser traídos pelo nosso ego de achar que vai ser sempre assim”, destacou Giaretta.

- PUBLICIDADE -

Diego conhece os pontos fracos do adversário e diz onde a equipe pode atuar. “O segundo turno da Série B é mais difícil de jogar porque as equipes já se conhecem. Sempre na preleção a gente fala sobre os conhecidos. Assim, os jogos se tornam difíceis, mas a gente sabe que eles são técnicos e jogam bastante. Se nós dermos espaço vai ser complicado. Eles não são tão fortes na marcação como nós somos, mas vamos marcar baixo e explorar o contra-ataque rápido e nas bolas paradas”, falou o zagueiro.

O Criciúma tomou apenas um gol nas últimas três partidas, o jogador atribui o fato à união entre os jogadores.“No jogo contra o Oeste nós vimos como foi difícil. Antes, nos bastidores, tudo o que aconteceu: reuniões com diretoria, comissão técnica e alguns jogadores com o presidente.  Cobrança natural do lado deles, mas antes disso a gente se uniu e falou que precisa mudar muitas coisas. Avaliamos o que estava acontecendo e foi tudo conjunto. Tomamos um gol só, mas a parte defensiva começa desde la da frente. A nossa forma de marcar começou diferente: ao invés de marcar pressão, começamos a marcar em um setor mais baixo. Isso começa desde os atacantes até a defesa. Não tomar gol era imprescindível para que a gente pudesse ter uma reação. Então foi algo decidido em conjunto e a nossa união determinou isso”, finalizou.

Dodi volta e deve atuar

O Criciúma teve uma boa notícia na tarde de ontem, o meia Douglas Dodi voltou a correr ao redor do gramado do Heriberto Hülse e, mesmo de tênis, arriscou alguns chutes leves na bola. Assim, deve ser escalado normalmente contra o Bahia, na sexta. Por outro lado, o centroavante Jheimy segue em tratamento no CT do clube e tem participação pouco provável na partida da Fonte Nova.

Treino Tigre - Camila Marini (9)-minOntem, o técnico do Criciúma, Roberto Cavalo, comandou um trabalho técnico e tático no Majestoso. A equipe titular teve: Luiz, Paulo Cezar Magalhães, Raphael Silva, Diego Giaretta e Marlon; Barreto, Ricardinho, Felipe Guedes e Caíque Valdívia. Roberto e Adalgiso Pitbull. Cavalo aproveitou o treino para realizar alguns ajustes no posicionamento defensivo e a criação de jogadas ofensivas. A reta final da atividade contou com chutes a gols, em simulações de jogo.

Treino Tigre - Camila Marini (11)-minPara o duelo de sexta, às 19h15, o técnico não poderá contar com Niltinho, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Por outro lado, o comandante contará com o retorno do goleiro Luiz, que cumpriu suspensão contra o Sampaio Corrêa.

Hoje, os atletas participam de atividade no Centro de Treinamento, no bairro Cristo Redentor. O trabalho será às 10 horas. À tarde, alguns jogadores visitarão o setor de Oncologia Infantil do Hospital São José a partir das 13h30.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Tiago Monte

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.