- PUBLICIDADE -

Tiago Monte

Belo Horizonte

- PUBLICIDADE -

Em reunião entre os presidentes do clubes participantes da Primeira Liga, entre eles Jaime Dal Farra, do Criciúma, realizada ontem, em Belo Horizonte, o Coritiba e o Atlético-PR desistiram de participar da competição no próximo ano. As equipes paranaenses informaram que a saída da entidade se deu por desacordo sobre a divisão de cotas no grupo que compõe a organização da competição. “Nós resolvemos sair porque, quando o Coritiba tratou do retorno da Sul-Minas, primeiramente era para ser um torneio democrático e para formar um bloco de clubes com o objetivo de fazer frente nas discussões com a CBF, Rede Globo, etc. Com o início da Primeira Liga, Flamengo e Fluminense entraram como convidados e agora a divisão de parcelas está sendo diferente. O Coritiba está chateado com o tratamento que eles têm dado a respeito da união dos clubes”, explicou o presidente do Coritiba, Rogério Bacellar, à Rádio Banda B, de Curitiba.

 

Mário Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-PR, em entrevista ao portal Uol Esporte, também confirmou que a equipe fora da entidade. O abandono dos times paranaenses era esperado desde o fim de outubro, justamente por discordância sobre o modelo distributivo de receitas. Acordo com a TV Globo de R$ 69 milhões por três temporadas foi o estopim da crise.

A CBF não incluiu o torneio no calendário oficial de competições de 2017, publicado na semana passada. Em comunicado, além de informar a saída dos clubes de Curitiba, a Primeira Liga avisa que em breve definirá detalhes da disputa. “A Primeira Liga comunica que em Assembleia Geral realizada nesta terça-feira, na grande Belo Horizonte, os clubes filiados Coritiba e Atlético Paranaense anunciaram o seu desligamento da entidade devido a discordâncias internas. Nestas condições, a partir do dia de hoje, os citados clubes deixam de fazer parte da Primeira Liga. A Primeira Liga divulgará nos próximos dias as equipes que disputarão a competição em 2017 bem como as respectivas datas dos jogos”.

O Atlético-MG também não deverá participar do torneio. Na última sexta-feira, o presidente do clube, Daniel Nepomuceno, disse estar enfrentando falta de datas para encaixar a disputa no calendário do time. “Com o novo calendário, é impossível”, explicou o mandatário, que elogiou a revisão feita pela CBF sobre as datas para as competições.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.