Cavalo elogia postura dos atletas

Treinador atribui boa atuação à valentia que o time teve dentro de campo contra o Oeste

- PUBLICIDADE -

A mudança de postura dos jogadores foi o principal ponto apontado pelo técnico Roberto Cavalo para a goleada de ontem contra o Oeste. “O diferencial foi a determinação dos nossos jogadores. Não que nos outros jogos não houve, mas hoje foi um time valente dentro de campo, que entrou bem posicionado, marcando e conhecendo bem a maneira como joga o Oeste – que é um time difícil de ser anulado. Mas o mais importante é que hoje ficamos sem tomar gols – algo que há tempos não acontecia. Isso da credibilidade ao grupo”, disse.

O treinador também elogiou a atuação de Roberto e Douglas Dodi. “Esse é o Roberto que a gente conhece. Hoje teve espaço porque eles nos davam o contra-ataque e nós exploramos a velocidade dele. O Douglas foi um diferencial de novo e vem muito bem no campeonato”, enfatizou o comandante.

- PUBLICIDADE -

A conversa foi o ponto primordial para reanimar os jogadores após a derrota para o Avaí. “Tivemos várias reuniões e uma conversa muito importante com a diretoria do Criciúma. Valeu a pena a cobrança e eles passaram para os jogadores tranquilidade naquele momento mais difícil após a derrota para o Avaí. O campeonato está difícil de jogar e vai ter altos e baixos. Eu falei para os jogadores para manter essa postura no decorrer do campeonato. A vitória veio hoje porque os jogadores se conscientizaram e a gente dedica ela à diretoria que deu credibilidade e confiança a esse grupo”, finalizou.

Diretor prega equilíbrio

Paulo Pelaipe, Diretor de Futebol do Tigre, espera que o time mantenha atuações equilibradas e elogia a atuação contra o Oeste. “Aqui tem uma pressão exagerada. Os mesmos que elogiavam o Cavalo estavam criticando. Esqueceram que ele salvou o time do rebaixamento. Quem ganhou o jogo foram os jogadores que são de qualidade. A direção deu tranquilidade a eles porque nessas horas os abutres do futebol aparecem. Mas eu conversei com o presidente e mostrei a ele que não deveria haver nenhum tipo de mudança e sim que deveríamos manter o treinador. Não podemos fazer terra arrasada quando perde e nem euforia demais quando ganha. Devemos ter equilíbrio”, disse

O executivo comentou que a cobrança da torcida não influenciou em campo. “Não é por causa da pressão de torcida. Ela incentiva. Aliás, nos primeiros dez minutos só vaiou os jogadores. Nós ganhamos porque temos uma comissão técnica e jogadores competentes”, finalizou.

-- PUBLICIDADE --
Compartilhar
Por: Tiago Monte

NOTA: O DN Sul não se responsabiliza por qualquer comentário postado, certo de que o comentário é a expressão final do titular da conta no Facebook e inteiramente responsável por qualquer ato, expressões, ações e palavras demonstrados neste local. Qualquer processo judicial é de inteira responsabilidade do comentador.